"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sábado, 26 de fevereiro de 2011

A Falsa Doutrina dos Dízimos

Texto de um pastor em: http://www.apologiaespirita.org/apologia/artigos/001_A_Falsa_Doutrina_dos_Dizimos.pdf

A MENTIRA



O Sistema Religioso do Homem (S.R.H.), há mais de 2 mil anos tem incutido na mente das pessoas, que:

  •  O dízimo é uma obrigação (ou dever, como muitos dizem) de todo cristão fiel & zeloso e portanto, aquele que deixa de contribuir, recebe o veredicto de rebelde, infiel, fraco na fé, ladrão, etc.". 
  •  Para que a falsa doutrina do S.R.H. seja aceita sem questionamento, tem sido imposto na consciência das pessoas de boa fé, mas que desconhecem a verdade, que: 


  •  "Quando  param de contribuírem com  o  dízimo,  entra um espírito  maligno  na vida do infiel e 'devora' os seus bens materiais". 
  •  "Deus também deixa de enviar as bênçãos prometidas já que o infiel (segundo o falso ensino do S.R.H.) está roubando ao SENHOR, pois o dízimo pertence a Ele e portanto, quem assim age, comete um pecado   gravíssimo, tornando-se dessa forma, impossibilitado de ser atendido em suas orações". 
  •  "Quem assim age, deve reparar o seu erro, entregando o dízimo na igreja". 


Para que esta grande mentira sobre o dízimo tenha status   de verdade, o   Sistema Religioso  do Homem (S.R.H.), cita vários  versículos  da Bíblia, sendo  que os  principais são:
No Antigo Testamento => Gênesis 14:20; Levítico  27:30 ao  33; Malaquias 3:6 ao  12  e Mateus 23:23.
No Novo Testamento => Hebreus 7:4 ao 9.
Nota => Antes que alguém tente me corrigir, por acreditar que cometi erro ao incluir Mateus na lista do Antigo Testamento,  gostaria de esclarecer que os evangelhos,  na verdade, pertencem ao A.T.; pois o Novo  Testamento só  começa, de fato, após  a morte e ressurreição do Testador (Jesus Cristo) I Cor. 15:14
Quando   acontece de um cristão   ser fiel no   dízimo   e mesmo   assim,   passar por necessidades,   ou S.R.H.  o acusa de estar cometendo algum outro pecado e cita alguns versículos da Bíblia, entre os quais Isaías 59:1 ao 3, mantendo assim, a consciência do cristão, escravizada à este falso ensino sobre o dízimo. Você pode estar perguntando: "Se isso tudo é mentira, qual é a verdade e como provar?"


A VERDADE

Conforme já escrevi acima, os evangelhos, fazem parte do Antigo  Testamento período o qual Jesus viveu para cumprir a lei por nós  (Mat.  5:17 e 18; Gal.  3:11 ao 14) e isto incluía entre outros, a entrega dos dízimos,   que de acordo com a Bíblia é uma obrigação   de Israel, conforme está escrito em Levítico 27:30 ao 34 (especialmente o vers. 34) e Números 18:21 ao 26.


Em nenhum momento, no   Novo Testamento,   de Atos a Apocalipse,   a igreja é exortada  a entregar o dízimo e/ou cumprir alguma das ordenanças para Israel no Antigo Testamento; pelo contrário, em Atos 15:24 ao 31 apenas é aconselhada, com o consentimento do Espírito Santo a continuar sem comer carne de animais estrangulados, coisas sacrificadas aos ídolos, sangue e nunca ter relações sexuais ilícitas.
Porém, o S.R.H. argumenta que a prática de entregar dízimo é anterior à Lei. Realmente, mas nada tem a ver com a graça,  pois  outros povos no Oriente Médio já possuíam o costume de pagar o dízimo aos reis  e/ou deuses.  Povos estes, que acabaram influenciando os judeus.
Mas somente após a inclusão dos versículos 18, 19 e 20 no texto de Gênesis 14 é que os judeus passaram a dar o dízimo, sendo o mesmo incluído na lei judaica, alguns anos depois, como um Mandamento de Deus para os israelitas.
Se você reparar bem, as  palavras do versículo  21 é a continuação  direta e lógica do versículo 17. Quer fazer um teste?
Atos 15:24 ao 31 e leia também: Gálatas 2:18 ao 21; 3:1 ao 5 e os versículos 11 ao 14; Col. 2:1 ao 8.
O Novo Testamento  só  fala em ofertas voluntárias e mesmo  assim era com o objetivo de suprir as necessidades dos irmãos na fé e às demais pessoas versículo 21. Lendo também os versículos 22, 23 e 24. Você irá perceber que o Então leia o texto de Gênesis 14:14 ao 17 e depois "pule" direto para o texto não tem interrupção.
Os  Versículos 18, 19 e 20 na verdade são  um parêntese sem nexo,  introduzidos sem saber-se por quem, dentro do texto.
Vamos conferir:
No versículo 17 quem sai ao encontro de Abrão é o rei de Sodoma. De repente a cena é interrompida e quem aparece é MELQUISEDEQUE, rei e sacerdote cananeu, com pão e vinho, sendo  identificado  como sacerdote de  ĒL ‘ELYÕN (O  deus EL encabeçava  o  Panteão  cananeu cujos deuses mais populares eram baal [senhor] e dagom [significado incerto]).



A septuaginta acrescentou o nome YAHWEH antes da palavra ĒL ‘ELYÕN modificando a saudação original de Melquisedeque para “Jeová Deus Altíssimo” na Torá.
O  mais estranho   é que logo após Abrão  receber a benção de um desconhecido e em nome de um deus cananeu, ele separa a décima parte de tudo que possuía e entrega para o tal rei.
Da mesma forma que este estranho texto sem nexo surge, ele acaba (de repente)  e logo   a seguir, no versículo 21 recomeça a cena original do versículo   17,   interrompida bruscamente.
Seja qual for  o motivo  pelos  quais  os  versículos 18,  19 e 20 foram acrescentados em Gênesis 14 volto  a afirmar que o Novo  Testamento  desobriga a igreja a praticar  o  que foi escrito no Antigo Testamento para os judeus. Torne a ler carentes sendo que alguns, chegavam a vender tudo que tinha para socorrerem aos demais irmãos  (Atos 2:44 ao 47; 4:32 ao 35).
Leia também Gálatas 6:9 e 10 e Rom. 15:5 e 6.
Um Abraço,
Pr. Wagner P. da Silva

Um comentário:

Samuel Leo disse...

Olá pastor estou com um problema com uma pessoa que insiste em basear em principio do dízimo aplicado a na nova alianca usando para sua argumentação o texto de 1 cor 9:13 por ventura não sabeis vos que os que servem o altar comem do altar ,usam este argumento para justificar que os levitas para comer do altar usavam o dízimo é que ele usa este texto para aplicar o mesmo princípio ao obreiro atual se o Sr puder me mostra um forma ,para eu contra argumentar com ele agradeço segue meu email samuelleo1977@gmail.com

Postar um comentário