"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Samuel se manifestando após a morte.

A Bíblia é cheia de fatos mediúnicos. Um deles bem evidente: Samuel, se manifestando após a morte. Mesmo assim, evangélicos insistem  que não era Samuel, mas que o demônio se manifestou enganando. Há um site que diz: "O texto de 1 Samuel 28:7-25, que narra detalhadamente a sessão espírita, foi escrita por uma testemunha ocular, alguém que viu o que se passou naquele "terreiro", (versículos 7,8). (...) Portanto provavelmente os fatos da sessão espírita foram registrados por alguém que não era temente a Deus.". 
Insistem sempre que a Bíblia é infalível, é de Deus, é perfeita, mas veja como ficam sem saída: ou era mesmo Samuel e os mortos podem se comunicar ou, então, a Bíblia não é tão perfeita, infalível, divina assim, pois uma reles "testemunha ocular", alguém que não era "temente a Deus",  inseriu uma "mentira diabólica" na Bíblia. Por que não duvidar de mais pontos na Bíblia, então?
O mesmo site diz: "Durante a sessão espírita, em momento algum, a Bíblia diz que o rei Saul viu com os seus próprios olhos, o "profeta Samuel", como afirma a Bíblia: "Entendendo Saul que era Samuel..." Quando ele perguntou à mulher: "Que vês?", ela respondeu: "Vejo um deus que sobe da terra" (versículo 13). Insatisfeito com a resposta, ele inquiriu novamente: "Como é a sua figura?", ao que ela respondeu: "vem subindo um ancião, e está envolto numa capa". A narrativa bíblica diz então que "entendendo Saul que era Samuel, inclinou-se com o rosto em terra e se prostrou" (versículo 14) [Ênfase acrescentada] Saul deduziu que o vulto que subia da terra, ao qual ele não via, era o profeta Samuel. "
    Saul  não tinha vidência, não poderia ver mesmo Samuel.
 Saul entendeu que era Samuel e a Bíblia confirma. Afinal, vejamos esses versículos em I Samuel, capítulo 28:
   "E a mulher, TENDO VISTO SAMUEL, soltou um grande grito" (12)
   "SAMUEL disse ao rei..." (15)
   "SAMUEL disse-lhe" (6)
   "Saul, atemorizado com as palavras de SAMUEL..." (20)

Observem que antes mesmo de Samuel "entender", o texto afirma que a mulher VIU SAMUEL. E agora?
E depois são os espíritas que só querem ver na Bíblia o que interessa!!
Afirmam que Samuel só poderia ser o diabo porque, segundo a vidente, Samuel subia da Terra e o inferno fica em baixo da Terra. Sendo Samuel "um homem de Deus" (nem isso, pois na verdade era um assassino), dizem que ele deveria descer do céu e não subir da terra.
  Acontece que Samuel pertencia ao mundo dos mortos e, segundo a crença na época, o Sheol, onde os mortos(bons e maus) habitam, fica mesmo em baixo:
"Acaso descerá comigo até os ferrolhos do Sheol? Descansaremos juntos no pó?" (Jó 17:16)
O mesmo site: "A profecia do falso Samuel, isto é, o que iria acontecer na vida de Saul foi clara, como se vê no versículo 19: "O SENHOR entregará também a Israel contigo na mão dos filisteus, e amanhã tu e teus filhos estareis comigo; e o acampamento de Israel o Senhor entregará na mão dos filisteus" Essa profecia não se cumpriu na íntegra, conforme passaremos a observar: Saul não foi entregue nas mãos dos filisteus; ele se suicidou (1 Samuel 31:4) e seu corpo foi recolhido do campo de batalha pelos moradores de Jabes-Gileade (1 Samuel 31:11-13). "
Notem que a profecia não diz que Saul morreria nas mãos dos filisteus. Seu povo foi, realmente, derrotado pelos filisteus. Saul não deixou que o matassem, mas a profecia continua sendo verdadeira. E vamos analisar este "amanhã" aqui. Será que se referia realmente ao dia seguinte?
"De modo que responderá por mim a minha justiça no dia de amanhã, quando vieres ver o meu salário assim exposto diante de ti: tudo o que não for salpicado e malhado entre as cabras e escuro entre as ovelhas, esse, se for achado comigo, será tido por furtado. " (Gênesis 30:33)
Entenda que esse amanhã tanto pode significar o dia seguinte, como mesmo o porvir. Nada disso prova que a profecia não se
cumpriu.
E quanto ao suicídio, há outros versículos que contradizem isso. Segundo II Samuel 1:6-10, Saul foi morto por um amalequita e segundo II Samuel 21:12, Saul foi realmente morto pelos filisteus. Qual a versão correta?
Do mesmo site: "Também não morreram todos os filhos de Saul - este tinha seis filhos e três deles sobreviveram. Morreram na batalha Jônatas, Abinadabe e Malquisua (2 Samuel 31:8-10; 21:8). Esses fatos tornam essa profecia uma flagrante contradição com o testemunho divino a respeito de Samuel, pois está escrito que "o Senhor era com ele, e nenhuma das sua palavras deixou cair em terra" (1 Samuel 3:19). "
Novamente, tentam distorcer as palavras de Samuel. O texto não diz nada sobre "todos os filhos. Diz "teus filhos". Somente isso.
O mesmo site: "O suposto Samuel disse a Saul, "... amanhã tu e teus filhos estareis comigo" (1 Samuel 28.19). Saul ao morrer, não foi para o mesmo lugar onde estava o verdadeiro Samuel, pois este se encontrava no paraíso no Sheol, conforme prometido por Deus em sua Palavra àqueles que o temem (conforme Lucas 16:19-31). Sobre o rei Saul, entretanto, foi pronunciado o juízo divino: na Bíblia encontra-se explicitada a causa de sua morte.
"Assim morreu Saul por causa da sua transgressão cometida contra o Senhor, por causa da palavra do Senhor, a que ele não guardara; e também porque interrogara e consultara uma necromante. 1 Crônicas 10.13".

É evidente que Samuel se referia ao plano espiritual em contraposição ao plano físico em que se achava Saul. Quanto ao Scheol, como já dito, a crença era de que ficava abaixo da terra e para lá iam os bons e os maus.
Saul foi ao encontro de uma mulher que mercantilizava o trabalho mediúnico, como também utilizava-o para fins divinatórios. Portanto, era anatematizada pelos judeus por causa da prática inferior da mediunidade. Foi até ela para saber seu futuro na guerra contra os filisteus. Claramente, caso de necromancia. O espíritos ligados aos hebreus não se comunicaram com Saul,  então ele foi atrás de uma pitonisa.
No primeiro livro de Samuel, capítulo quinze, versículos trinta e dois e trinta e três, há o relato do assassinato à espada de Agague, rei dos amalequitas, cometido por Samuel.
   Somente numa reunião mediúnica bem inferior,  o que não acontece no Espiritismo, um espírito necessitado de ajuda espiritual, como Samuel, um assassino, é invocado para fins de interesse pessoal.
Agora, a questão realmente importante não é se era Samuel ou não. Mas sim: a Bíblia diz que foi o diabo enganando? Resposta: NÃO. Por mais que os cegos fanáticos(cegos que não querem ver) insistam, a Bíblia jamais diz aqui ou em qualquer outro lugar que na comunicação com mortos se manifestam demônios pra enganar...

Para um estudo mais aprofundado, leia: http://www.apologiaespirita.org/apologia/artigos/025_Sera_que_Saul_conversou_com_Samuel-espirito.pdf
http://www.apologiaespirita.org/apologia/artigos/025_Saul_nao_consultou_feiticeira_nem_bruxa_coisa_alguma.pdf

Nenhum comentário:

Postar um comentário