"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sábado, 12 de março de 2011

Só existe UM Espiritismo!

Só existe UM Espiritismo, aquele codificado por Kardec no século XIX. Mediunismo, ou seja, o  simples uso da mediunidade, não é Espiritismo. O Hinduísmo prega a existência de três deuses formando um só e não é por isso que o Cristianismo ortodoxo é hinduísmo. No Espiritismo, mediunidade é o meio e não o fim. 
 A etimologia investiga as origens das palavras, bem como sua entrada na língua, e ela nos comprova que o termo Espiritismo surgiu com Allan Kardec.
No "Dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, 2a. Edição, registra-se no verbete "espírito", o derivado: " espiritismo 1875. Do fr. spiritisme" - sendo 1875 a data provável da entrada da palavra no vocabulário português. "Do fr." significa "do vocábulo francês:". 
Em "The Oxford Dictionary of English Etymology" encontramos o verbete:  "spiritism, -ist. XIX, preferred by some to spiritualism. French spiritisme" 
Aqui temos a entrada no século XIX, uma rápida definição semântica("preferida por alguns a espiritualismo"), e a origem: também o francês "spiritisme"
Outros dicionários, tanto do inglês quanto do português, apesar de darem definições pouco felizes, admitem a origem dessas palavras a partir do francês. E qual seria a origem da palavra no francês? No "Larousse Dictionnaire Etymologique et Historique du Francais" encontramos: 
"Spirite 1857, Allan Kardec; angl. spirit-rapper 'esprit farceur' (d'ou 'spirite'), de spirit du lat. spiritus, et de rapper, frappeur, de (to) rap, frapper sur les doigts. || spiritisme 1857, Kardec" 
As palavras spirite (espírita)e spiritisme (espiritismo) surgem no francês criadas por Allan Kardec em 1857 (ano da publicação de "O Livro dos Espíritos"). portanto se alguém quer saber o uso apropriado é no tal livro que deve buscar a definição cunhada pelo criador da nova expressão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário