"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sexta-feira, 16 de março de 2012

DETRAÇÕES DO PASTOR AIRTON EVANGELISTA DA COSTA I


http://jefferson.freetzi.com/Resp2-Arn-Airton.html

 Recebi do Sr. Arnaldo Paiva - paiva@wbr.com.br - algumas refutações sobre artigos publicados pelo Sr. Airton Costa, Pastor da Assembléia de Deus - Palavra da Verdade, em Aquiraz (CE), cujos Sites possuem os endereços :

1) http://www.uol.com.br/bibliaworld/igreja/estudos/seit026.htm

2) http://solascriptura-tt.org/Seitas/Espiritismo-FoiJBatistaReencarnacaoElias-AirtonECosta.htm


                Esse Pastor, assim como muitos outros, preocupam-se mais em denegrir a Doutrina de Kardec do que em transmitir a verdadeira Palavra de Deus às suas respectivas Comunidades, a qual prega solidariedade, fraternidade, amor ao próximo, etc. Mas como sabemos, toda ação provoca uma reação ...

                Os textos que seguem abaixo iniciam-se com as detrações do Pastor. Em seguida, mostram as refutações do Sr. Arnaldo Paiva, o qual publicou as mesmas num Fórum de Debates.









DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA - V

- Reencarnação - Hebreus 9.27-28 -

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação" (Hb 9.27-28).


No seu livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, pseudônimo de Hyppolyte Léon Denizart Rivail, não fez qualquer comentário ao livro de Hebreus, mormente à passagem acima. Mas o seu livro não trata apenas dos quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) ? Não. Ele comentou os livros de Atos, a Carta aos Romanos, Primeira aos Coríntios, Êxodo e Deuteronômio. Quanto a Hebreus 9.27-28, Kardec passou ao largo.

Referido versículo tem sido usado amiúde pelos cristãos evangélicos para refutar a crença da reencarnação. Daí porque fica fortalecida a suspeita de que Kardec pinçou ao seu bel-prazer os versículos a serem comentados, isto é, os que ofereceriam maior facilidade de serem interpretados sob a ótica do espiritismo. Em razão dessa lacuna, compete aos kardecistas que se autodenominam cristãos esclarecerem de forma pormenorizada e objetiva onde, e de que forma o versículo sob análise não contradiz a reencarnação.

"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez"

É evidente que a morte anunciada não abrange a parte imaterial do homem (o espírito), que é imortal. O argumento de que o versículo se refere ao corpo, que morre só uma vez, não encontra guarida numa mente sã. A morte corporal foi instituída por Deus já no Jardim do Éden, após a queda do primeiro casal : "Comerás o teu pão, até que tornes à terra ... porquanto és pó e em pó te tornarás" (Gn 3.19). Desnecessário seria afirmar, 70 anos depois de Cristo, que o corpo desce à sepultura. Isto é o óbvio.

Hebreus 9.27 tem significado muito mais elevado. Se a referência fosse apenas ao corpo, seria uma repetição de Gênesis 3.19. Ademais, o corpo poderia morrer mais de uma vez ? A Palavra afirma que a parte imaterial do homem se aparta do corpo apenas uma vez; que o homem (corpo e espírito) experimenta a morte uma única vez; que a separação corpo-espírito, isto é, a morte, dá-se somente uma vez. Ora, tal ensino está diametralmente oposto ao do espiritismo. Neste, o homem morre várias vezes, o corpo se aparta do espírito várias vezes numa esdrúxula situação em que um mesmo espírito possui vários corpos, corpos que, nessa visão antibíblica, servem apenas de trampolim para o aperfeiçoamento dos desencarnados.

Ora, o cristianismo ensina que somos templo do Espírito Santo e que a redenção em Cristo abrange o corpo. Vejamos o que Deus fala : "Não sabeis que o nosso corpo é santuário do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus ?" (1 Co 6.19); "Aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo Jesus vivificará também os vossos corpos mortais, pelo Espírito que em vós habita" (Rm 8.11); "Nós aguardamos a redenção do nosso corpo" (Rm 8.23); "O corpo é para o Senhor; ora, Deus, que ressuscitou o Senhor, também nos ressuscitará pelo seu poder" : (1 Co 6.13-14). Portanto, para o cristianismo o corpo não é uma parte desprezível como deseja o espiritismo. Assim como Cristo venceu a morte, pela ressurreição, nós venceremos (1 Co 15.52-54).

"Vindo, depois disso, o juízo"

Ora, o corpo sepultado não será julgado, isoladamente. Deus não julga o pó; julga o homem. Daí o enunciado referir-se ao homem. E quando falamos em HOMEM falamos em corpo e espírito. Logo, para ser julgado, o homem se recompõe, o espírito volta ao corpo, exatamente como aconteceu com Jesus. Dá-se o nome de RESSURREIÇÃO a essa recomposição. Vejam : "Os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro" (1 Ts 4.16). "Sabemos que, quando Ele se manifestar, seremos semelhantes a Ele" (1 Jo 3.2b).

O Juízo se estabelece logo após a morte. O espírito segue para o repouso em Cristo ou para o tormento sem Cristo (Lc 16.19-31), como conseqüência do caminho escolhido, em vida, pelo homem (Mt 7.13-14; Jo 3.18). O corpo aguardará o dia da ressurreição. Os crentes em Jesus ressuscitarão em glória (1 Ts 4.16); os ímpios ressuscitarão muito tempo depois para serem (corpo e espírito) lançados no inferno (Ap 20.5,15; 21.8). Em síntese : "Vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a Sua voz [a do Senhor] e sairão. Os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida, e os que praticaram o mal, para a ressurreição da condenação" (Jo 5.28-29).

Segundo os "espíritos" de Kardec, Juízo é algo inexistente ou indefinido. Vejam a questão 331 e 332 do Livro dos Espíritos : Pergunta : "Todos os Espíritos se preocupam com sua reencarnação ? Resposta : Alguns há que não se preocupam absolutamente, pois nem mesmo a compreendem. Isto depende de sua natureza mais ou menos adiantada. Para alguns a incerteza do futuro constitui uma punição". Pergunta : "Pode o Espírito abreviar ou retardar o momento de reencarnar-se ? Resposta : Pode abreviá-lo, chamando-o por seus votos; também pode retardá-lo recuando ante a prova, pois entre os Espíritos há os covardes e indiferentes. Não o faz, entretanto, impunemente : sofre com isso, assim como alguém que recusa o remédio salutar que poderá curá-lo".

É o tipo da situação em que ninguém manda em ninguém. Se a prova é difícil, o desencarnado recua. Está claro que se a prova é boa, ele aceita imediatamente. Hitler gostaria muito de voltar a ser comandante de uma poderosa nação, com um grande exército, com um arsenal atômico à sua disposição. Mas ser agricultor no sertão do Ceará, nem pensar. E onde estaria Deus ? Deus ficaria de braços cruzados aguardando a boa vontade dos espíritos ?

"Assim também Cristo, oferecendo-se uma vez..."

Note-se a similaridade de nossa morte única com a de Cristo, que, encarnado, viveu como homem, e morreu uma vez somente. Para o espiritismo, Jesus é um Bom Espírito que alcançou elevado grau de perfeição, tendo reencarnado para ensinar aos homens uma elevada moral. Em nenhum momento, todavia, Jesus falou de suas vidas passadas. Ele, o Filho, a Segunda Pessoa da Trindade, teve apenas uma vida corpórea, e essa vida Ele ofereceu por nós (Jo 3.16).

"Aparecerá segunda vez"

Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, como dito em 1 Tessalonicenses 4.16-17, Mateus 24.30-31, Atos 1.11, 2 Tessalonicenses 1.7, 1 Coríntios 15.23,52, Apocalipse 22.20. Mais trabalho para os espíritas "cristãos". Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I, item 6). Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ? Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E, cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer.


Pr Airton Evangelista da Costa



***********************


PREZADOS AMIGOS DA LISTA DA FÉ

MUITA PAZ A TODOS

Por motivos de força maior ando afastado dos debates, e como ainda não estou tendo condições de manter um diálogo constante (todos os dias) como vinha fazendo, procurarei apenas apresentar as minhas considerações aos artigos do Pastor Airton Costa sobre o Espiritismo, intitulados"AS DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA", de uma vez que os mesmos foram postados nesta lista.

Desde já, peço minhas desculpas se em algum momento as minhas palavras vierem a ferir a sensibilidade de quem quer que seja, até mesmo porque não considero um debate, mas uma análise sobre esses artigos que detratam o Espiritismo e que foram publicados em vários sites e não somente aqui nesta lista.

Muito obrigado a todos

Arnaldo Paiva.


Antes de iniciarmos a análise propriamente dita dos artigos acima citados, gostaria de repetir o que já foi dito aqui mesmo nesta lista.


"O Espiritismo se dirige aos que não crêem ou que duvidam e não aos que tem uma fé e esta fé lhes basta. Seguindo o exemplo de Jesus, não forçamos ninguém a renunciar às suas convicções, às suas crenças para adotar a nossa, e nisto ele é conseqüente com os princípios de tolerância e de liberdade de consciência que professa. Procuramos acolher os homens de boa vontade. Seguindo a recomendação de Jesus,pomos a candeia sobre o candeeiro a fim de iluminar a todos os que entrem na casa, deixando a luz alcançar os que a buscam, pois com os quejulgam possuí-la não perdemos o nosso temponão violentamos a fé de ninguém, mostramos os frutos da árvore do Espiritismo e damos de comer aos que têm fome e não aos que se dizem fartos.

Se membros de outras searas nos buscam com intenções sinceras e sem pensamento oculto, fazemos por eles o que faríamos pelos outros irmãos, instruímos aos que pedem para serem instruídos, mas não buscamos trazê-los à força violentando as suas consciências, forçando-os a pensar como nós. Deixamos-lhes com a fé que têm, como queremos que nos deixem a nossa, numa aplicação do ensinamento do Cristo que nos diz que "façamos aos outros aquilo que gostaríamos que os outros nos fizessem", mostrando-lhes, enfim, que sabemos praticar a caridade segundo Jesus.

Espero que sejamos lidos pelos de boa fé, pelos que não trazem idéias preconcebidas,pelos que desejam sinceramente instruir-se, (isso é raro no meio evangélico) os quais verão que as objeções opostas à Doutrina Espírita nascem da ignorância e da má fé."

Dito isto, vamos aos comentários :



É A INVENÇÃO "CRISTIANISMO BÍBLICO" QUE NÃO ENSINA A MESMA COISA QUE O CRISTIANISMO DO CRISTO (I)

- Hebreus 9.27-28 -



"insigne" escritor e pastor evangélico Airton Costa, o "Quevedo" do protestantismo no combate ao Espiritismo, cujo final deve ser o mesmo do padre católico, ou seja, o descrédito não do Espiritismo, mas dele mesmo, dos seus escritos, nos seus artigos intitulados DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTAprocurou fazer os leitores entenderem que o Espiritismo tem grandes dificuldades de dar explicações sobre os ensinos Bíblicos, e dentre eles, o que foi escrito pelo apóstolo Paulo aos Hebreus 9.27-28   que nos diz o seguinte :

"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo, assim também Cristo, oferecendo-se uma vez, para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para a salvação".

E o Pastor Airton Costa tece os seguintes comentários :

"No seu livro O Evangelho Segundo o Espiritismo, Allan Kardec, pseudônimo de Hyppolyte Léon Denizart Rivail, não fez qualquer comentário ao livro de Hebreus, mormente à passagem acima. Mas o livro não trata apenas dos quatro Evangelhos (Mateus, Marcos, Lucas e João) ? Não. Ele comentou os livros de Atos, a Carta aos Romanos, Primeira aos Coríntios, Êxodo e Deuteronômio. Quanto a Hebreus 9.27-28, Kardec passou ao largo. Referido versículo tem sido usado amiúde pelos cristãos evangélicos para refutar a crença da reencarnação. Daí porque fica fortalecida a suspeita de que Kardec pinçou ao seu bel-prazer os versículos a serem comentados, isto é, os que ofereceriam maior facilidade de serem interpretados sob a ótica do espiritismo. Em razão dessa lacuna, compete aos kardecistas que se autodenominam cristãos esclarecerem de forma pormenorizada e objetiva onde, e de que forma o versículo sob análise não contradiz a reencarnação."

E destacou principalmente esta frase de Paulo de Tarso quando das suas orientações aos Hebreus :

"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez"


Não é de admirar que o Pastor Airton Costa levante suspeita sobre a pessoa de Kardec como na parte que realcei e sublinhei, pois como sabemos, temos a tendência de transferir para os outros, algo do que somos, do que pensamos, de nossa maneira de ser, ou seja, uma pessoa mentirosa é dada a duvidar do que as outras pessoas dizem por achar que como ele, elas estão sempre mentindo, e como é hábito do escritor e pastor Airton Costa truncar frasessuprimir parágrafosbuscar somente aquilo que lhe interessa (frases soltas) quando analisando os escritos espíritas, parauma melhor adaptação à perseguição ao Espiritismo, deturpando e confundindo completamente o pensamento não somente de Kardec como também de outros escritores espíritas, e até mesmo da Bíblia, ou seja, pinçando ao seu bel prazer, ao seu modo, à sua maneiracomo já demonstrei aqui nesta lista em vários artigos refutando os seus escritos, ele acredita que Kardec usou desses artifícios para fugir de comentar o versículo apontado por ele. É que o versículo não tem o significado que o Pr. Airton Costa deseja dar, como veremos nos meus comentários abaixo.

O problema maior é que o "ilustre" escritor e Pr. Evangélico Airton Costa se coloca numa posição de infalibilidade, ou seja, só a interpretação dada por ele é a correta, mas veremos que não é bem assim. Aliás já demonstrei quando comentando sobre alguns artigos escritos por ele, intitulados de CRISTIANISMO X ESPIRITISMO que o mesmo não é um crítico sério.

Vítima do preconceito religioso, acompanhado de uma boa dose de fanatismo pela Bíblia (Bibliólatra) e preso aos dogmas herdados da religião Católica, o Pastor Airton Costa não consegue ter uma visão clara dos ensinamentos de Jesus, e tratando-se dos escritos espíritas, não consegue enxergar além do que lhe determina o desejo incontido de combater o Espiritismo, resultando em lamentáveis enganos nos enfoques evangélicos que pretende fazer, realçando as opiniões de Paulo de Tarso quando das suas orientações às várias igrejas, as quais eram dadas de acordo com as necessidades de cada uma, em detrimento dos ensinamentos de Jesus, pois não podemos negar que esta frase de Paulo de Tarso apresentada pelo Pastor Airton Costa, está em flagrante contradição com o que nos deixou Jesus a respeito das vidas sucessivas.

Não tenho a pretensão aqui de responder por Kardec, mas como espírita farei uma modesta análise desses artigos do Pastor Airton Costa sobre os dizeres de Paulo aos Hebreus, bem como a outros apontados pelo próprio Pastor Airton Costa.

Para que não fiquem dúvidas sobre as contradições existentes entre os ensinamentos apontados pelo Pastor Airton Costa e os de Jesus, sobre as vidas sucessivas, façamos uma comparação entre os mesmos.

Enquanto Paulo de Tarso diz :
Hebreus 9.27
"E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo."

Jesus diz :

(João 3:3) "A isto, respondeu Jesus (a Nicodemos) : Em verdade, em verdade vos digo : Ninguém pode ver o reino de Deus se não nascer de novo."

Embora Paulo não estivesse se referindo ao mesmo tema de Jesus, ou seja, "ver o Reino de Deus", mas como foi apresentado pelo Pastor Airton Costa, não há como fugirmos da contradição existente entre o que Paulo falou e o ensinamento de Jesus, e para nós espíritas entre Jesus e Pauloclaro que ficamos com Jesus, diferentemente do Pastor Airton que fica com a opinião pessoal de Paulo aos Hebreus. E se essa frase dita por Paulo não apóia a reencarnação, também não traz nenhuma garantia à ressurreição.

Por outro lado, se o diálogo entre Jesus e Nicodemos tivesse terminado com a frase acima, "Ninguém verá o Reino de Deus se não nascer de novo, poderíamos considerar que Jesus estaria se referindo ao renascimento moral que pode ocorrer quando se segue o seu ensinamento, o que é uma das metas a ser conquistada, através da reforma moral sob a luz do seu Evangelho. Contudo, em continuação ao diálogo com Nicodemos,Jesus tenta explicá-lo dizendo :

"(João 3:5) Em verdade, em verdade te digo. Quem não nascer da água e do espírito, não pode entrar no Reino de Deus. O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é Espírito"

o que difere também do ensinamento apontado pelo Pastor Airton Costa constante em :

Gênese 3: 19:
"No suor do teu rosto comerás o teu pão, até que te tornes à terra; porque dela foste tomadoporquanto és pó e em pó te tornarás".

e que está em flagrante contradição com os dizeres de Jesus acima citados, pois, o mesmo aponta que nascemos da água e do Espírito e não do pó e o que é nascido da carne é carne e o que é nascido do Espírito é Espírito. O texto do Velho Testamento nem a existência do Espírito menciona, aliás é o maior tratado de materialismo que já se viu, pois diz categoricamente que saímos do pó e ao pó retornaremos.

Só os que desejam manter as pessoas na ignorância procuram dar um sentido diferente a esse diálogo tão claro entre Jesus e Nicodemos.
O que entendemos pelo nascer da água ? Sabemos que para os hebreus, a água era considerada a matéria primordial, o elemento frutificador, como podemos ver no livro Gênesis que diz :

"(Gênesis 1:2 e seguintes). O Espírito de Deus pairava por sobre as águas", era levado sobre as águas : flutuava na superfície das águas, que o firmamento seja feito no meio das águas, que as águas que estão abaixo do céu se reúnam em um só lugar, e que o elemento árido apareça, que as águas produzam os animais vivos que nadem na água e os pássaros que voem sobre a terra e sob o firmamento."

Além do texto não mencionar que Deus teria criado a água, pois segundo o mesmo,a água já existia e Deus pairava sobre ela, por que só o homem formado do mesmo elemento que os animais   haveria de ser feito do pó ?

É o livro Gênesis contradizendo-se a si mesmo, ou seja, o capítulo 1 contradizendo o capítulo 3.

Portanto, a água representa o grande elemento gerador da vida física, sendo também o constituinte essencial de todas as células vivas.Analisemos por exemplo o embrião que contém 95% de água e se encontra mergulhado nela (líquido amniótico). Quando adulto, a água constitui70% do peso do indivíduo. Até mesmo o encontro do espermatozóide com o óvulo, origem de um corpo físico, ocorre em meio necessariamente líquido.

Portanto, a formação de um corpo físico é, então, resultante de outro corpo físico, ou seja, carne gerando carne, e Jesus confirmando diz :

"O que é nascido da carne é carne, e o que nascido do Espírito é Espírito".
Fazendo uma distinção clara e inequívoca não só da origem mas também da independência do corpo e do Espíritoindicando claramente que só o corpo procede do corpo, ou seja, o corpo nasce dos pais, e que o Espírito vem de Deusnão é criado no instante da formação do corpo, pois, conforme nos afirma Jesus :

(João 3:8) "O Espírito sopra onde quer, e ouvis sua voz, mas não sabeis de onde ele vem e para onde ele vai."

Neste versículo Jesus nos mostra que existe uma preexistência do Ser Espiritual da qual desconhecemos a origem : "não sabes donde vem, nem para onde vai". Jesus deixa claro que o Ser Espiritual não foi formado no momento da fecundação. Se o Espírito fosse criado no mesmo instante da formação do corpo físico, saberíamos de onde veio, já que em pleno cadinho materno teria origem.

Infelizmente, distorcendo os ensinamentos de Jesus, os chefes das religiões tradicionais, incluindo o Pastor Airton Costa, ignoram ou dão um sentido diferente ao diálogo entre Cristo e Nicodemos, onde Ele abrange grande e profunda revelação de uma das Leis Divinas, a das vidas sussessivas.

Nicodemos não teve dúvidas diante do que foi apontado por Jesus, entendeu claramente que Jesus se referia à Lei Divina da encarnação, apenas não compreendia o seu mecanismo, ou mais provavelmente quisesse testar até onde iam os conhecimentos de Jesus sobre assunto, daí fazer-lhe a pergunta :

" Perguntou-lhe Nicodemos : Como pode um homem nascer, sendo velho ? Pode, porventura, voltar ao ventre materno e nascer segunda vez ? "

A isso lhe respondeu Jesus :

" Não te admires de eu te dizer : importa-vos nascer de novo."
Claro está que se Jesus estivesse se referindo em a pessoa mudar sua maneira de ser, seu comportamento moral apenas, e não em renascer em outro corporeencarnar, não seria essa a ocasião azada, oportuna, propícia, para que Jesus corrigisse o pensamento de Nicodemos ? Ele que não perdia uma oportunidade   para trazer esclarecimentos sobre as questões da vida ?

Mas não ! Jesus confirmou o pensamento de Nicodemos ao dizer : Não te admires dizer-te : "importa-vos nascer de novo"

E ainda complementa :

".... (...) Tu és mestre em Israel e não compreendes estas coisas ? "






Esta parte do diálogo é de suma importância na elucidação dos ensinamentos de Jesus sobre a lei das vidas susessivas, pois, Jesus pergunta-lhe como é que ele, Nicodemos, sendo um Mestre em Israel, ou seja, conhecedor profundo e interpretador das leis e os profetas, não compreendia como se dava o mecanismo da reencarnação ? "Tu és mestre em Israel e não compreendes estas coisas ? "




Por analogia, seria o mesmo que ao conversarmos com um técnico de manutenção em Televisores, comentássemos que as cores das imagens são formadas no Cinescópio ou Tubo de imagem, através da incidência dos três canhões de elétrons das três cores primárias, na parte luminescente interna do tubo, correspondente aos fósforos Vermelho, Verde e Azul, e o técnico nos perguntasse : Como isso se dá ? E nós lhe disséssemos : O que ? És técnico em manutenção de televisores e não sabes como são formadas as cores no aparelho ? Ignoras como isso se dá ?


Portanto, fica demonstrado que essa orientação de Paulo aos Hebreus ou não tem o significado que o Pastor Airton Costa deseja dar, ou se tem,está em contradição com os ensinos de Jesus, pois o mesmo é desmentido por Ele e não pelo Espiritismo. O Espiritismo não pode ser responsabilizado pelo fato do Pastor Airton Costa propositadamente, distorcer os ensinamentos contidos no Evangelho de Jesus para defender a Bíblia de uma contradição e um dogma criado pelos homens.

E parafraseando o Pastor Airton Costa que diz :

"""Em razão dessa lacuna, compete aos kardecistas que se autodenominam cristãos esclarecerem de forma pormenorizada e objetiva onde, e de que forma o versículo sob análise não contradiz a reencarnação.


"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez"""



Eu diria :




"Compete aos Bibliolatras, seguidores do judaísmo e que se auto-denominam cristãos, esclarecerem sem distorcer os textos bíblicos e espíritas e sem usarem versículos isolados, se o que foi apresentado pelo Pastor Airton Costa não contradiz os ensinamentos de Jesus".

O CRISTIANISMO DO CRISTO E O ESPIRITISMO ENSINAM A MESMA COISA


"Os ensinos espíritas podem até serem antibíblicos, mas com certeza não são anticristãos"



Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade


Um abraço fraterno a todos

Arnaldo Paiva.






***********************







Nenhum comentário:

Postar um comentário