"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sábado, 17 de março de 2012

DETRAÇÕES DO PASTOR AIRTON EVANGELISTA DA COSTA V


É A INVENÇÃO "CRISTIANISMO BÍBLICO" QUE NÃO ENSINA A MESMA COISA QUE O CRISTIANISMO DO CRISTO (V) (continuação )


Hebreus, 9: 27 e 28 - Quem é Jesus para o Espiritismo e para o Protestantismo, Divindade de Jesus

Abaixo podemos ler o restante do extenso artigo escrito pelo "ilustre" escritor e Pr. Evangélico Airton Costa, intitulado DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA, com um subtítulo baseado nos dois versículos acima citados da carta de Paulo aos Hebreus, o qual pelo que vimos, não houve nenhuma dificuldade até o momento, para explicá-lo à luz do Evangelho de Jesus e do Espiritismo, pois ambos ensinam a mesma coisa. As dificuldades são, portanto, do Pr. Airton Costa e da doutrina que ele representa.


Para finalizar os nossos comentários, vejamos o que nos diz o restante do artigo :

>>>Note-se a similaridade de nossa morte única com a de Cristo que, encarnado, viveu como homem, e morreu uma vez somente. Para o espiritismo, Jesus é um Bom Espírito que alcançou elevado grau de perfeição, tendo reencarnado para ensinar aos homens uma elevada moral. Em nenhum momento, todavia, Jesus falou de suas vidas passadas. Ele, o Filho, a Segunda Pessoa da Trindade, teve apenas uma vida corpórea, e essa vida Ele ofereceu por nós (Jo 3.16).



"Aparecerá segunda vez"

Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, como dito em 1 Tessalonicenses 4.16-17, Mateus 24.30-31, Atos 1.11, 2 Tessalonicenses 1.7, 1 Coríntios 15.23,52, Apocalipse 22.20. Mais trabalho para os espíritas "cristãos". Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I item 6). Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ? Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E. cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer.<<<

Pr Airton Evangelista da Costa


Analisemos por partes, para podermos deixar bem claro que a opinião espírita mais uma vez está de acordo com os ensinos de Jesus, e que as contradições, repetimos, são do Pr. Airton Costa e da doutrina que ele representa. Vejamos o que diz o Pr. Airton Costa :


>>>Note-se a similaridade de nossa morte única com a de Cristo, que, encarnadoviveu como homem, e morreu uma vez somente<<<


O nosso amigo Pr. Airton Costa como vive apegado e analisando literalmente os versículos isolados da Bíblia, fora do contexto para apoiar seus pretextos, (combater o Espiritismo) não conseguindo ter uma visão mais ampla do significado espiritual que encerram os ensinos de Jesus, passa a soltar suas sentenças condenatórias (e para ele inapeláveis) aos conceitos Espíritas, mas que no fundo põe a nu a sua falta de conhecimento espiritual, numa lamentável estreiteza de pensamento que não o deixa descobrir a grandeza do conceito "Vida", sem confundi-lo com "uma Vida", coisa que, igualmente, acontecia com os fariseus na época de Jesus.

Por isso que, para nós espíritas, o Nosso Mestre Jesus nunca morreu, pois Ele existia antes de vir a este mundo, sendo, portanto, um ser eterno.O que morreu foi o corpo físico que Ele tomou no processo de encarnação, e com isso, provou a existência da Divina Lei da Encarnação, bem como confirmou a anterioridade do Espírito. E como Ele mesmo disse que não veio destruir a lei divina, mas, dar-lhe cumprimento, então quem está contrariando o Cristianismo do Cristo, é a invenção "cristianismo bíblico" do Pr. Airton Costa e sua doutrina protestante.

Ora, sendo o Cristo um espírito que já existia muito antes mesmo da formação desse planeta Terra, de uma vez que Ele foi o construtor desse orbe, põe por terra esse argumento dos pastores protestantes e dos padres católicos, da ressurreição de Jesus num corpo de carne, de uma vez que se Ele existia antes, sem precisar desse corpo físico, naturalmente não iria precisar agora, após passar 33 anos entre nós, que diante da eternidade não significa praticamente nada, para poder continuar no Reino de Deus, confirmando, através do próprio exemplo, o que Ele mesmo disse, conforme narrado em João 6, 63 :


>>>O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e vida.<<<


Ora se Jesus disse : "O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita" não poderia absolutamente se contradizer ressuscitando num corpo físicoPortanto, o Cristo como todos nós, utilizou o corpo de carne apenas como instrumento para se manifestar no nosso meio material, eEle confirma isso quando foi crucificado ao dizer : "Pai em tuas mãos entrego o meu Espírito" conforme podemos ler em Lucas cap. 23, versículo 46.


Portanto, essa doutrina da ressurreição do corpo não é ensinada por Jesus, pois para Ele o mais importante no homem é o espírito, como já tivemos oportunidade de mostrar no nosso artigo anterior, e conforme o versículo acima citado, a não ser que Jesus esteja se contradizendo, coisa que nós Espíritas não acreditamos. Paulo também compreendeu que não existe a ressurreição do corpo físico quando disse aos Coríntios em : 1 Coríntios 15, 50 :


>>>Isto afirmo, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção<<<.


O que não resta a menor dúvida sobre a concordância entre os ensinos de Jesus, os de Paulo, e os da Doutrina Espírita, sendo a diferença apenas nas palavras empregadas, mas o fundo do ensinamento é o mesmo. Se o Pr. Airton Costa prefere ficar com o dogma criado e herdado do Catolicismo, é um problema dele, e nós espíritas não temos nada com isso, mas querer fazer da Doutrina Espírita o bode expiatório para sua doutrina contraditória; Pensar diferente do que ensina Jesus e querer jogar a culpa no Espiritismo, é uma ação de uma desonestidade sem limites, para não dizer criminosa.



Diz ainda o Pr. Airton Costa :



>>>Para o espiritismo, Jesus é um Bom Espírito que alcançou elevado grau de perfeição, tendo reencarnado para ensinar aos homens uma elevada moral<<<

Em outro artigo que ele escreveu e até postou nesta lista, intitulado CRISTIANISMO E ESPIRITISMO, o Pr. Airton Costa em se referindo o que o Espiritismo diz de Jesus, mostrou diferente do que está dizendo agora, uma prova evidente de que o nosso irmão de humanidade e que se intitula cristão, ainda por cima se coloca na posição de um condutor de almas, "Pastor" que não usa da honestidade nem para com o Espiritismo quando transcreve seus conceitos, e nem para com os seus leitores, pois, passa informações erradas, enganando-os, uma hora citando de um jeito, outra hora citando de outroconfirmando assim que não passa de citações levianas com o intuito de desacreditar o Espiritismo na opinião pública.

Esses artigos intitulados DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA foram postados nesta lista algum tempo depois d’eu ter apresentado as inverdades dos escritos contido em CRISTIANISMO E ESPIRITISMO, também do Pr. Airton Costa, levando-me a acreditar que foi uma tentativa do mesmode se justificar diante dos seus leitores e dos sites nos quais os artigos foram publicados, pela sua falta de honestidade na análise e transcrição dos escritos de Kardec. Mas, como vimos, o Pr. Airton Costa ainda não conseguiu se libertar do seu infeliz hábito de não ser amigo da verdade, de fazer interpretação tendenciosa dos ensinos de Jesus e jogar a culpa na Doutrina Espírita.

Vejamos como ele apresentou o que dizia o Espiritismo a respeito de Jesus nos seus escritos anteriores :


>>> " Por exemplo, para os espíritas Jesus foi um homem como outro qualquer, no máximo um grande médium, ou um espírito puro. Para nós, evangélicos, Jesus é Senhor; Jesus é o Verbo que desceu de Sua glória e habitou entre nós. "<<<

E como eu havia pedido ao Pr. Airton Costa que nos apresentasse dentro das obras da Codificação Espírita, onde ele havia lido essa informação sobre Jesus, e como o mesmo até o momento não conseguiu nos mostrar, eu teci os seguintes comentários que esclarecem muito bem o que diz o Espiritismo a respeito de Jesus.

"""Como tenho absoluta certeza que o "ilustre" escritor e pastor evangélico não vai ter condições de nos provar essa acusação, (pois não é verdade essa afirmativa) mas para assegurar o que estou dizendo, procurarei mostrar o que a Doutrina Espírita fala sobre Jesus, fazendo ao mesmo tempo uma análise do que foi escrito pelo Pr. Airton Costa.

>>>" para os espíritas Jesus foi um homem como outro qualquer(...)"ou um espírito puro(...)<<<



Que me desculpe o Pr. Airton Costa por ter mudado a seqüência como foi escrito, pois foi com o intuito de facilitar a exposição feita por Kardec a respeito do assunto.

Diz-nos alhures o Evangelho de Jesus : "Somente lobos caem em armadilhas para lobos" frase essa dita por Jesus mas que nos parece não é do conhecimento do Pastor Airton Costa.


Em "O Livro dos Espíritos" na questão de nº 625 temos uma pergunta feita por Kardec ao Espírito de Verdade a respeito de Jesus :

625 - " Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo ? "

E obteve como resposta :

"JESUS"


Allan Kardec tece seus comentários dizendo :

"Para o homem, Jesus constitui o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor, porque, sendo ele o mais puro de quantos tem aparecido na Terra, o Espírito Divino o animava (...)." (Os grifos são meus)

Portanto, nós temos o Nosso Senhor Jesus Cristo, como guia e modelo e não como um homem qualquer como afirma o senhor Airton Costa, e que nos esforçamos por segui-lo, e seguir no sentido de vivenciar os seus ensinamentos, pois, o temos como o Caminhoa Verdade, e a Vidae temos certeza de que,sem Ele, não chegaremos ao Pai. A Doutrina Espírita mostra-nos o Cristo como o Mestre dos Mestres e como o governo Moral-científico da Humanidade terrena.
Diz-nos ainda o Pr. Airton Costa que O consideramos :
"no máximo um grande médium"

Primeiramente gostaria de chamar a atenção do leitor para o significado da palavra médium, que no meio protestante/evangélico os pastores fizeram com que essa palavra tomasse um sentido pejorativo, coisa demoníaca.

A palavra médium vem do latim e quer dizer meiointermediário, no caso, pessoa que pode servir de intermediário entre o mundo espiritualinvisível, e o mundo material, visível.

Como exemplo, citemos o que acontece aqui mesmo em nosso mundo, no qual somos incapacitados de nos comunicar com os outros povos cujos idiomas sãopor nós ignorados, sem o auxílio de um intérprete, que nada mais é do que um médiumum intermediário facilitando a comunicação entre dois povos de línguas diferentes, e se isso acontece com os homens da mesma constituição física, não podemos estranhar a necessidade de um médium, de um intérpretepara nos comunicarmos e nos entendermos com o mundo invisível, o mundo dos espíritos. Portanto, não existe nada de pejorativo na palavra médium. Osinimigos da verdade é que procuram dar um sentido diferente as coisas com o intuito de confundir as pessoas, na defesa dos seus interesses.

No seu livro "A Gênese" capítulo XV, intitulado OS MILAGRES DO EVANGELHO, com o subtítulo Superioridade da natureza de Jesus, Allan Kardec no ítem 2, paragráfo 2º, nos diz o seguinte :

"Agiria como médium (Jesus) nas curas que operava ? Poder-se-á considerá-lo poderoso médium curador ?NÃO, porquanto o médium é um intermediário,um instrumento de que se servem os Espíritos desencarnados e o Cristo não precisava de assistência, pois que era Ele quem assistia os outros. Agia por si mesmo em virtude do seu poder pessoal, como o podem fazer, em certos casos, os encarnados, na medida de suas forças. Que Espírito, ao demais, ousaria insuflar-lhe seus próprios pensamentos e encarregá-lo de os transmitir ? Se algum influxo estranho recebia, esse só de Deus lhe poderia vir. Segundo definição dada por um Espírito, ele era "Médium de Deus." (Os grifos são meus)






Como vimos, não é verdade o que foi afirmado pelo nosso "ilustre" escritor e pastor evangélico Airton Costa, e no que diz respeito à Doutrina Espírita, nada há que não esteja de acordo com os ensinamentos do cristianismo do Cristo. Sendo Jesus o único que recebia o ensinamento direto de Deus e os transmitiaaos homens, portanto ele é o médium de Deus, o Intérprete entre Deus e os homens.

essa finalização apontada pelo Pr. e escritor Airton Costa :

>>>"Para nós, evangélicos, Jesus é Senhor; Jesus é o Verbo que desceu de Sua glória e habitou entre nós. "<<<

não corresponde à verdade, pois o senhor do Pr. Airton Costa e dos protestantes é a Bíblia, ou melhor dizendo, são os ensinamentos judaicos, e o cristianismo do Pr. Airton Costa e dos protestantes é o cristianismo bíblico que como vimos, procura desmentir os ensinamentos de Jesus e O considera como um maldito de Deus. Senão vejamos em DEUTERONÔMIO, 21: v. 22 e 23.
>>>Se alguém houver pecado, passível da pena de morte, e tenha sido morto, e o pendurares num madeiro, o seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite, mas certamente o enterrarás no mesmo dia : porquanto o que for pendurado no madeiro é maldito de Deus assim não contaminarás a tua terra, que o SENHOR teu Deus te dá em herança<<<

Ora, se o Nosso Senhor Jesus passou por esse opróbio, então para o cristianismo bíblico do Pr. Airton Costa, cuja fonte é "inquestionável", bem comointerpreta a si mesma, (a Bíblia) Jesus é maldito de Deus.

Diz ainda o Pr. Airton Costa :

>>>"Em nenhum momento, todavia, Jesus falou de suas vidas passadas. Ele, o Filho, a Segunda Pessoa da Trindade, teve apenas uma vida corpórea, e essa vida Ele ofereceu por nós (Jo 3.16)"<<<.

Se é verdade que em nenhum momento Jesus falou de suas vidas passadas, até mesmo porque não as teve nenhuma nesse globo terreno, de uma vez que foi Ele o construtor desse orbe, já existia antes da formação do mesmo, a não ser aquela em que os judeus o mataram por causa da doutrina que pregava e quenão a suportaram, mais verdadeiro ainda é que em nenhum momentoem nenhuma parte do seu Evangelho Ele tenha afirmado que é Deus, Ele tenha mencionado a "tal trindade", (Deus único se dividindo em três) tão divulgada e falada pelos padres e pastores protestantes.

Desafio,... vejam bem... estou desafiando o Pr. Airton Costa (e os bibliólatras em geral) a nos apresentar em que local do Evangelho do Cristo, nas suas palavras, Ele tenha mencionado essa "tal" trindade, tenha afirmado que é Deus. Ele sempre se apresentou como Filho de Deus, em várias ocasiões comoFilho do HomemEnviado de Deuscumprindo as ordens daquele que Lhe enviou, fazendo a Vontade do Pai que está nos céus, e para provar o que estou dizendo, citarei algumas afirmações de Jesus que serão o suficiente para mostrar que esse dogma da santíssima trindade que faz parte da doutrina pregada e seguida pelo Pr. Airton Costa e dos protestantes/evangélicos, é contraditória com o que nos ensina Jesus a seu respeito.

O que dissermos aqui com relação ao assunto e à Igreja Católica, vale para o protestantismo do Pr. Airton Costa, de uma vez que são herdeiros da mesma, não passando portanto de um catolicismo renovado.
A igreja católica para criar o dogma da divindade de Jesus baseou-se na igualdade absoluta entre a pessoa de Jesus e Deus, pois que ele, (Jesus) é o próprio Deus. É este um artigo de fé tanto para o catolicismo quanto para o protestantismo do Pr. Airton Costa, e isto quer dizer se você não acreditar que Jesus é Deus, não terá outro caminho senão o Inferno.

Vejamos o que diz o Evangelho de Jesus em

1º João, cap. 4 v,12 :
>>>Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.<<<

Em João, 1:18;
>>>"Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou."<<<

1º Timóteo, 6:16;
>>>"Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém."<<<

Ora, como poderia Jesus ser Deus, se Ele mesmo nos disse no seu Evangelho que ninguém jamais viu a Deus ? A não ser que admitamos que Jesus não tivesse consciência do que estava dizendo e fazendo, e é Ele mesmo que nos aponta a condição em que nós um dia "veremos a Deus", quando em Mateus, 5: v. 8 nos diz :

>>> Bem-aventurados os puros de coração, porque estes verão a Deus.<<<;

ou seja, somente veremos a Deus, segundo o Nosso Mestre Jesus, quando nos tornarmos perfeitos, puros, pois não existe pureza de coração sem a perfeição moral. Por outro lado, o Cristo não afirma que se não acreditarmos que ele é Deus iremos para o inferno como afirmam os adeptos do dogma da trindade, pois como vemos acima, ele nos diz que

>>>se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós<<<

mostrando-nos assim que é o amor ao próximo que faz com que Deus esteja conosco, condição esta que não é apresentada pelo Pr. Airton Costa e os nossos irmãos protestantes/evangélicos, de uma vez que não amam aqueles que não pensam como eles, que não reza pela cartilha deles, que não segue o que os seus pastores dizem ser o certo, principalmente se esses "outros" forem espíritas, numa discriminação vergonhosa.

Diante do que acima foi mostrado, vemos que esta idéia de que Jesus é Deus, não passa de invenção do "CRISTIANISMO BÍBLICO" do Pr. Airton Costa e dos nossos irmãos protestantes/evangélicos, QUE NÃO ENSINA A MESMA COISA QUE O CRISTIANISMO DO CRISTO.

Mais uma vez demonstramos que a doutrina protestante não faz parte da Doutrina de Jesus, procuram se enroscar na árvore do Cristianismo do Cristo, como trepadeiras parasitas, roubando a autoridade do nome de Jesus para querer fazer valer os ensinamentos judaicos como se fossem os de Jesus.
A propósito, mostraremos que esses ensinos de Jesus acima citados contradizem, ainda, o que está escrito em Éxodo, 33: 11 no Velho Testamento, base da doutrina do Pr. Airton Costa. Vejamos :

>>> E falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer um fala com o seu amigo;<<<

Temos ainda em (Êxodo, 6, v. 2 e 3)


>>> Falou mais Deus a Moisés e lhe disse : "Eu sou o SENHOR". Apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-poderoso; mas pelo meu nome, O SENHOR, não lhes fui conhecido.<<<

Ora diante disso, só nos resta as seguintes deduções :
* Ou estes homens estavam vendo Deus e Jesus está equivocado ao dizer que ninguém jamais viu a Deus
* Ou esses homens não estavam vendo Deus e Jesus está certo
* Ou Jesus não tinha consciência de si mesmo, de quem ele era e o que estava dizendo


E como nós espíritas não acreditamos que Jesus não tinha consciência de si mesmo, e nem que tenha se equivocado, perguntamos ao Bibliólatra Pr. Airton Costa, quem era esse que estava se passando por Deus Jeová para estes homens ? Deve ser com certeza o mesmo que mandava fazer os sacrifícios de animais, e que hoje se manifesta e se apresenta como o Espírito Santo nas igrejas evangélicas.

Que me desculpe o nosso "ilustre" escritor e Pr. Evangélico Airton Costa, mas aqui cabe o que falou Jesus em Mateus, 15: 9

>>>"Hipócritas, Isaías bem profetizou de vós quando disse : Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim; e é em vão que me honram ensinando máximas e ordenações humanas"<<<


Diferentemente da doutrina do Pr. Airton Costa, a Doutrina Espírita não fascina para dominar : Ela esclarece para redimir.

A fé espírita é trigo, não é joio : Nutre e fortalece a mente, não alucina nem incendeia a imaginação. Sua escola não visa a aliciar e arranchar indivíduos passivos que se movam tangidos pelo cajado de zagais que a si mesmo se divinizam e outorgam poderes e privilégios.

moral espírita, revivendo a do Cristo de Deus, cria personalidadesconsolida caracteres, faz homens de Bem, homens livres.

Por fim, analisemos o que nos diz o Pr. Airton Costa no final do artigo :

>>>Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, como dito em 1 Tessalonicenses 4.16-17, Mateus 24.30-31, Atos 1.11, 2 Tessalonicenses 1.7, 1 Coríntios 15.23,52, Apocalipse 22.20. Mais trabalho para os espíritas "cristãos". Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I item 6). Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ? Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E. cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer.<<<


















Pr Airton Evangelista da Costa



Uma outra tática apresentada pelo Pr. Airton Costa no combate ao Espiritismo, é nunca citar a obra da Codificação que fale do assunto, se essa obra o desmentir. Assim é que se ele vai falar de alguma coisa combatendo o Espiritismo e se no Evangelho Segundo o Espiritismo, por exemplo, tiver o assunto desmentindo-o, ele diz : - Não encontrei nenhuma parte do "Livro dos Espíritos" que fale...etc, etc, etc; se ele vai comentar alguma coisa e se no O Livro dos Espíritos tiver o assunto desmentindo-o, ele diz : - Não encontrei nenhuma parte do Evangelho Segundo o Espiritismo que fale... etc, etc, etc. Confirmemos o que estou dizendo, pegando do texto acima o seguinte : 

>>>Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, (...)<<<

Ora, como pode o Pr. Airton Costa citar apenas duas obras da Codificação Espírita se ele sabe que são cinco ? Inclusive nos seus artigos as citou em ordem cronológica. Ele que tanto critica o Espiritismo não conhece as obras da Codificação, as quais obrigatoriamente teria de conhecê-las a fundo, e para isso teria que estudá-las para poder conhecer toda Doutrina Espírita ? É o Pr. Airton Costa deixando transparecer a sua má fé.

Vejamos o que nos diz Allan Kardec sobre o assunto no seu livro "A Gênese" que apesar de já ter se referido a essa obra por várias vezes nos seus escritos, o Pr. Airton Costa dessa vez não o fez porque não é interessante para ele ser sincero em analisando os escritos espíritas, pois, é como ele mesmo disse em resposta a uma carta que lhe enviei :

>>>"Muitas vozes já se levantaram contra o espiritismo, mas faltava a minha voz, do meu jeito, da minha maneira (...)"<<<


... quer dizer, sem nenhum compromisso com a verdade, nem com os leitores, ou seja, do jeito dele, à sua maneira, e o jeito dele e a sua maneira é que apresentamos acima.
Allan Kardec no Capítulo XVII do seu livro "A Gênese", com início no item 43, em se referindo ao "Segundo advento do Cristo" nos diz o seguinte :

43. - Disse então Jesus a seus discípulos : Se alguém quiser vir nas minhas pegadas, renuncie a si mesmotome a sua cruz e siga-me; - porquanto, aquele que quiser salvar a vida, a perderá, e aquele que perder a vida por amor de mim, a encontrará de novo.

De que serviria a um homem ganhar o mundo inteiro e perder a alma ? Ou por que preço poderá o homem comprar sua alma, depois de a ter perdido ? - Porque, o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com seus anjos, e então dará a cada um segundo as suas obras.

Digo-vos, em verdade, que alguns daqueles que aqui se encontram não sofrerão a morte, sem que tenham visto vir o Filho do homem no seu reino. (Mateus, cap. XVI, vv. 24 a 28).

44. - Então, levantando-se do meio da assembléia, o sumo-sacerdote interrogou a Jesus desta forma : Nada respondes ao que estes depõem contra ti ? - Mas Jesus se conservava em silêncio e não respondeu. Interrogou-o de novo o sumo-sacerdote; És o Cristo, o Filho de Deus para sempre Bendito ? - Jesus lhe respondeu : Eu o sou e vereis um dia o Filho do homem assentado à direita da majestade de Deus e vindo sobre as nuvens do céu.

Logo, o sumo sacerdote, rasgando as vestes, lhe diz : Que necessidade temos de mais testemunhos ? (Marcos, cap. XIV, vv.VV. 60 a 63)

45. - Jesus anuncia o seu segundo advento, mas não diz que voltará à Terra com um corpo carnal, nem que personificará o Consolador. Apresenta-se como tendo de vir em Espírito, na glória de seu Pai, a julgar o mérito e o demérito e dar a cada um segundo as suas obras, quando os tempos forem chegados.

Estas palavras :

<<Alguns há dos que aqui estão que não sofrerão a morte sem terem visto vir o Filho do homem no seu reinado>> 

Parecem encerrar uma contradição, pois é incontestável que ele não veio em vida de nenhum daqueles que estavam presentes. Jesus, entretanto, não podia enganar-se numa previsão daquela natureza e, sobretudo, com relação a uma coisa contemporânea e que lhe dizia pessoalmente respeito. Há, primeiro, que indagar se suas palavras foram sempre reproduzidas fielmente. É de duvidar-se, desde que se considere que ele nada escreveu; que elas só foram registradasdepois de sua morte; que o mesmo discurso cada evangelista o exarou em termos diferentes, o que constitui prova evidente de que as expressões de que eles se serviram não são textualmente as de que se serviu Jesus. Além disso, é provável que o sentido tenha sofrido alterações ao passar pelas traduções sucessivas.

Por outro lado, é indubitável que, se Jesus houvesse dito tudo o que pudera dizer, ele se teria expressado sobre todas as coisas de modo claro e preciso, sem dar lugar a qualquer equívoco, conforme o fez com relação aos princípios de moral, ao passo que foi obrigado a velar o seu pensamento acerca dos assuntos que não julgou conveniente aprofundar. Persuadidos de que a geração de que faziam parte testemunharia o que ele anunciava, os discípulos foram levados a interpretar o pensamento de Jesus de acordo com aquela idéia. Assim é que redigiram do ponto de vista do presente o que o Mestre dissera, fazendo-o de maneira mais absoluta do que ele próprio o teria feito. Seja como for, o fato é que as coisas não se passaram como eles o supuseram.

46. - A grande e importante lei da reencarnação foi um dos pontos capitais que Jesus não pode desenvolver, porque os homens do seu tempo não se achavamsuficientemente preparados para idéias dessa ordem e para as suas conseqüências. Contudo, assentou o princípio da referida lei, como o fez relativamente a tudo mais. Estudada e posta em evidência nos dias atuais pelo Espiritismo, a lei da reencarnação constitui a chave para o entendimento de muitas passagens do Evangelho que, sem ela, parecem verdadeiros contra-sensos.

É por meio dessa lei que se encontra a explicação racional das palavras acima, admitidas que sejam como textuais. Uma vez que elas não podem seraplicadas às pessoas dos apóstolos, é evidente que se referem ao futuro reinado do Cristo, isto é, ao tempo em que a sua doutrinamais bem compreendida, for lei universal. Dizendo que alguns dos ali presentes na ocasião veriam o seu advento, ele forçosamente se referia aos que estão vivos de novo nessa época. Os judeus, porém, imaginavam que lhes seria dado ver tudo o que Jesus anunciava e tomavam ao pé da letra suas frases alegóricas.

Aliás, algumas de suas predições se realizaram no devido tempo, tais como a ruína de Jerusalém, as desgraças que se lhe seguiram e a dispersão dos judeus. Sua visão, porém, se projetava muito mais longe, de sorte que, quando falava do presentesempre aludia ao futuro. (Os grifos são meus).






E assim termina o Pr. Airton Costa o seu artigo sobre Hebreus, 9: vv. 27 e 28 :

>>> Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I item 6).<<<

Vejamos se é verdade a afirmação do Pr. Airton Costa que no Evangelho Segundo o Espiritismo diz ser a Doutrina Espírita a última revelação.

>>>"6. A lei do Antigo Testamento está personificada em Moisés; a do Novo Testamento está personificada no Cristo; o Espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus, mas não está personificada em nenhum indivíduo, porque ele é o produto de ensinamento dado, não por um homem, mas pelos Espíritos, que são as vozes do céu, sobre todos os pontos da Terra, e por uma multidão inumerável de intermediários; é, de alguma sorte, um ser coletivo compreendendo o conjunto dos seres do mundo espiritual, vindo cada um trazer aos homens o tributo das suas luzes para fazê-los conhecer esse mundo e a sorte que nele os espera."<<<

Como vemos, em nenhum momento no item 6 do capítulo I de O Evangelho Segundo o Espiritismo citado pelo Pr. Airton Costa, está dizendo que a Doutrina Espírita será a última revelação, não passando portanto, de um acréscimo, coisa comum entre uma grande parte dos escritores protestantes. Talvez seja um hábito adquirido nas traduções da Bíblia. Como estão modificando-a toda, para atender aos seus interesses, para que fique mais de acordo com o que pensam, acham que devem fazer o mesmo com todas as fontes que servem para seus argumentos.


Finalizando diz o Pr. Airton Costa :

>>>"Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ?"<<<

Com essa indagação o Pr. Airton Costa prova o que venho dizendo e demonstrando em todos os meus escritos, refutando os seus. Esse senhor, Pr. Airton Costa, realmente não conhece o Evangelho de Jesus, pois a colocação acima não faz sentido, de uma vez que o próprio Jesus disse em João, cap. XIV, v. 15, 16, 17 e 26, o seguinte :
>>>"Se vós me amais, guardai meus mandamentos; e eu pedirei a meu Pai, e ele vos enviará um outro consolador, a fim de que permaneça eternamente convosco : O Espírito de Verdade que o mundo não pode receber, porque não o vê e não o conhece. Mas quanto a vós, conhecê-lo-eis porque permanecerá convosco e estará em vós. Mas o consolador, que é o Santo-Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará relembrarde tudo aquilo que eu vos tenho dito".<<<(Os grifos são meus)

Jesus está prometendo enviar um outro consolador : O Espírito de Verdade, que na época o mundo não o conhecia, porque não estava preparado para compreendê-lo, e que viria para ensinar todas as coisas, e para fazer recordar aquilo que o Cristo havia dito.

Ora, se o Espírito de Verdade seria enviado mais tarde para ensinar todas as coisas, é porque o Cristo não havia dito tudo, e se Ele vem relembrar ou fazer os homens recordar o que o Cristo havia dito, é porque o que Ele nos disse foi esquecido ou mal compreendido. É o que temos observado dois mil anos depois da vinda de Jesus. Os seus ensinamentos foram esquecidos, a sua doutrina que é o "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", transformou-se em várias denominações religiosas, com seus dogmas, seus artigos de fé, cada uma fraternalmente (???) anatematizando as outras, com homens que se intitulam a si mesmos como "homens de Deus", que vivem dessas religiões não para elas, e que inventaram para melhor adaptaremaos seus interesses um "tal" de cristianismo bíblico substituindo o Cristianismo do Cristo.

Acreditando que o Espírito Santo só se manifesta dentro das suas igrejas, e que toda manifestação fora delas são manifestações demoníacas, o Pr. Airton Costa esquece de que o Cristo disse que o Espírito Santo relembraria o que ele havia dito, e ensinaria todas as outras coisas que o Cristo não pudera ensinar. Diante disso, cabe ao Pr. Airton Costa e sua doutrina protestante, relembrar ao mundo, ao homem, o Evangelho de Jesus em toda a sua pureza, e não uma doutrina que se choca constantemente com os ensinos de Jesus, em flagrantes contradições a cada passo com o seu Evangelhochocando-seconstantemente com a evidência e a razãotornando inútil todo o ensino moral constante no Evangelho, pois pode se levar toda uma vida de erros, basta depois crer em Jesus e estará salvo. Além do mais, todo o esforço empreendido por essa doutrina é perseguir os que não pensam como elacomo os seus dirigentes, chegando mesmo no caso dos espíritas, divulgarem que Deus disse que se devia apedrejar e matar todos os médiuns espíritas, conforme publicado na revista Defesa da fé, algum tempo atrás.
Ora, será que é mesmo o Espírito Santo que está orientando os "Inspirados e eleitos de Deus", os protestantes, como o Pr. Airton Costa ? Por outro lado, onde estão "Todas as outras coisas que o Cristo não pôde ensinar" e que caberia ao Espírito Santo trazê-las através das igrejas ?

Observando as manifestações que acontecem dentro das igrejas, e que dizem ser o Espírito Santo, concluí-se que não há nenhuma diferença daquelas que acontecem dentro dos terreiros de macumba, de uma vez que usam a mesma linguagem (outras línguas) que ninguém conseguem entender o que dizem, portanto, não acrescentando nada e nem edificando ninguém, num processo de baixo mediunismo tão combatido pelo "ilustre" escritor e Pr. Protestante Airton Costa.


Paulo de Tarso diz na sua 1ª Epístola aos Coríntios, cap. XIV, v. 11, 14, 16 e 17, o seguinte.

>>>"Se não entendo o que significam as palavras, eu serei bárbaro para aquele com quem falo, e aquele que me fala será para mim bárbaro. Se oronuma língua que não entendo, meu coração ora, mas minha inteligência está sem fruto. - Se não louvais a Deus senão de coração, como um homem, entre aqueles que não entendem senão a sua própria língua, responderá amém, ao final da vossa ação de graças, uma vez que ele não entende o que dizeis ? Não é que vossa ação não seja boa, mas os outros dela não estão edificados."<<<

>>>"Se não entendo o que significam as palavras, eu serei bárbaro para aquele com quem falo, e aquele que me fala será para mim bárbaro. Se oronuma língua que não entendo, meu coração ora, mas minha inteligência está sem fruto. - Se não louvais a Deus senão de coração, como um homem, entre aqueles que não entendem senão a sua própria língua, responderá amém, ao final da vossa ação de graças, uma vez que ele não entende o que dizeis ? Não é que vossa ação não seja boa, mas os outros dela não estão edificados."<<<

contradizendo portanto, o Espírito Santo que se manifesta nas igrejas.

Embora o Cristo tenha dito que o Espírito Santo ensinaria outras coisas que ele, o Cristo não pode ensinar à época, os adeptos do protestantismo e seus líderes, incluindo o Pr. Airton Costa, nunca apresentaram ao mundo uma mensagem sequer do Espírito Santo, continuam presas aos ensinos e doutrinas judaicas, aquelas que até hoje não aceita o Cristo como enviado de Deus, O Messias...

Quanto a esse restante, deixo aos leitores honestos, desapegados dos preconceitosdos dogmas, e que nos acompanharam até o momento, que façam os seus próprios julgamentos.

>>>"Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E. cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer"<<<

Pr Airton Evangelista da Costa


Analisemos por partes, para podermos deixar bem claro que a opinião espírita mais uma vez está de acordo com os ensinos de Jesus, e que as contradições, repetimos, são do Pr. Airton Costa e da doutrina que ele representa. Vejamos o que diz o Pr. Airton Costa :

>>>Note-se a similaridade de nossa morte única com a de Cristo, que, encarnadoviveu como homem, e morreu uma vez somente<<<

O nosso amigo Pr. Airton Costa como vive apegado e analisando literalmente os versículos isolados da Bíblia, fora do contexto para apoiar seus pretextos, (combater o Espiritismo) não conseguindo ter uma visão mais ampla do significado espiritual que encerram os ensinos de Jesus, passa a soltar suas sentenças condenatórias (e para ele inapeláveis) aos conceitos Espíritas, mas que no fundo põe a nu a sua falta de conhecimento espiritual, numa lamentável estreiteza de pensamento que não o deixa descobrir a grandeza do conceito "Vida", sem confundi-lo com "uma Vida", coisa que, igualmente, acontecia com os fariseus na época de Jesus.

Por isso que, para nós espíritas, o Nosso Mestre Jesus nunca morreu, pois Ele existia antes de vir a este mundo, sendo, portanto, um ser eterno. O que morreu foi o corpo físico que Ele tomou no processo de encarnação, e com isso, provou a existência da Divina Lei da Encarnação, bem como confirmou a anterioridade do Espírito. E como Ele mesmo disse que não veio destruir a lei divina, mas, dar-lhe cumprimento, então quem está contrariando o Cristianismo do Cristo, é a invenção "cristianismo bíblico" do Pr. Airton Costa e sua doutrina protestante.

Ora, sendo o Cristo um espírito que já existia muito antes mesmo da formação desse planeta Terra, de uma vez que Ele foi o construtor desse orbe, põe por terra esse argumento dos pastores protestantes e dos padres católicos, da ressurreição de Jesus num corpo de carne, de uma vez que se Ele existia antes,sem precisar desse corpo físico, naturalmente não iria precisar agora, após passar 33 anos entre nós, que diante da eternidade não significa praticamente nada, para poder continuar no Reino de Deus, confirmando, através do próprio exemplo, o que Ele mesmo disse, conforme narrado em João 6, 63 :

>>>O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e vida.<<<

Ora se Jesus disse : "O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita" não poderia absolutamente se contradizer ressuscitando num corpo físico.Portanto, o Cristo como todos nós, utilizou o corpo de carne apenas como instrumento para se manifestar no nosso meio material, e Ele confirma isso quando foi crucificado ao dizer : "Pai em tuas mãos entrego o meu Espírito" conforme podemos ler em Lucas cap. 23, versículo 46.

Portanto, essa doutrina da ressurreição do corpo não é ensinada por Jesus, pois para Ele o mais importante no homem é o espírito, como já tivemos oportunidade de mostrar no nosso artigo anterior, e conforme o versículo acima citado, a não ser que Jesus esteja se contradizendo, coisa que nós Espíritas não acreditamos. Paulo também compreendeu que não existe a ressurreição do corpo físico quando disse aos Coríntios em : 1 Coríntios 15, 50 :

>>>Isto afirmo, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção<<<.

O que não resta a menor dúvida sobre a concordância entre os ensinos de Jesus, os de Paulo, e os da Doutrina Espírita, sendo a diferença apenas nas palavras empregadas, mas o fundo do ensinamento é o mesmo. Se o Pr. Airton Costa prefere ficar com o dogma criado e herdado do Catolicismo, é um problema dele, e nós espíritas não temos nada com isso, mas querer fazer da Doutrina Espírita o bode expiatório para sua doutrina contraditória; Pensar diferente do que ensina Jesus e querer jogar a culpa no Espiritismo, é uma ação de uma desonestidade sem limites, para não dizer criminosa.

Diz ainda o Pr. Airton Costa :

>>>Para o espiritismo, Jesus é um Bom Espírito que alcançou elevado grau de perfeição, tendo reencarnado para ensinar aos homens uma elevada moral<<<

Em outro artigo que ele escreveu e até postou nesta lista, intitulado CRISTIANISMO E ESPIRITISMO, o Pr. Airton Costa em se referindo o que o Espiritismo diz de Jesus, mostrou diferente do que está dizendo agora, uma prova evidente de que o nosso irmão de humanidade e que se intitula cristão, ainda por cima se coloca na posição de um condutor de almas, "Pastor" que não usa da honestidade nem para com o Espiritismo quando transcreve seus conceitos, e nem para com os seus leitores, pois, passa informações erradas, enganando-os, uma hora citando de um jeito, outra hora citando de outroconfirmando assim que não passa de citações levianas com o intuito de desacreditar o Espiritismo na opinião pública.

Esses artigos intitulados DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA foram postados nesta lista algum tempo depois d’eu ter apresentado as inverdades dos escritos contido em CRISTIANISMO E ESPIRITISMO, também do Pr. Airton Costa, levando-me a acreditar que foi uma tentativa do mesmode se justificar diante dos seus leitores e dos sites nos quais os artigos foram publicados, pela sua falta de honestidade na análise e transcrição dos escritos de Kardec. Mas, como vimos, o Pr. Airton Costa ainda não conseguiu se libertar do seu infeliz hábito de não ser amigo da verdade, de fazer interpretação tendenciosa dos ensinos de Jesus e jogar a culpa na Doutrina Espírita.

Vejamos como ele apresentou o que dizia o Espiritismo a respeito de Jesus nos seus escritos anteriores :

>>> " Por exemplo, para os espíritas Jesus foi um homem como outro qualquer, no máximo um grande médium, ou um espírito puro. Para nós, evangélicos, Jesus é Senhor; Jesus é o Verbo que desceu de Sua glória e habitou entre nós. "<<<
E como eu havia pedido ao Pr. Airton Costa que nos apresentasse dentro das obras da Codificação Espírita, onde ele havia lido essa informação sobre Jesus, e como o mesmo até o momento não conseguiu nos mostrar, eu teci os seguintes comentários que esclarecem muito bem o que diz o Espiritismo a respeito de Jesus.
"""Como tenho absoluta certeza que o "ilustre" escritor e pastor evangélico não vai ter condições de nos provar essa acusação, (pois não é verdade essa afirmativa) mas para assegurar o que estou dizendo, procurarei mostrar o que a Doutrina Espírita fala sobre Jesus, fazendo ao mesmo tempo uma análise do que foi escrito pelo Pr. Airton Costa.

Iniciemos analisando esse trecho do que ele diz ser dito pela Doutrina Espírita :
>>>" para os espíritas Jesus foi um homem como outro qualquer(...)"ou um espírito puro(...)<<<

Que me desculpe o Pr. Airton Costa por ter mudado a seqüência como foi escrito, pois foi com o intuito de facilitar a exposição feita por Kardec a respeito do assunto.

Diz-nos alhures o Evangelho de Jesus : "Somente lobos caem em armadilhas para lobos" frase essa dita por Jesus mas que nos parece não é do conhecimento do Pastor Airton Costa.

Em "O Livro dos Espíritos" na questão de nº 625 temos uma pergunta feita por Kardec ao Espírito de Verdade a respeito de Jesus :

625 - " Qual o tipo mais perfeito que Deus tem oferecido ao homem, para lhe servir de guia e modelo ? "

E obteve como resposta :

"JESUS"

Allan Kardec tece seus comentários dizendo :

"Para o homem, Jesus constitui o tipo da perfeição moral a que a Humanidade pode aspirar na Terra. Deus no-lo oferece como o mais perfeito modelo e a doutrina que ensinou é a expressão mais pura da lei do Senhor, porque, sendo ele o mais puro de quantos tem aparecido na Terra, o Espírito Divino o animava (...)." (Os grifos são meus)

Portanto, nós temos o Nosso Senhor Jesus Cristo, como guia e modelo e não como um homem qualquer como afirma o senhor Airton Costa, e que nos esforçamos por segui-lo, e seguir no sentido de vivenciar os seus ensinamentos, pois, o temos como o Caminhoa Verdade, e a Vidae temos certeza de que,sem Ele, não chegaremos ao Pai. A Doutrina Espírita mostra-nos o Cristo como o Mestre dos Mestres e como o governo Moral-científico da Humanidade terrena.

Diz-nos ainda o Pr. Airton Costa que O consideramos :
"no máximo um grande médium"

Primeiramente gostaria de chamar a atenção do leitor para o significado da palavra médium, que no meio protestante/evangélico os pastores fizeram com que essa palavra tomasse um sentido pejorativo, coisa demoníaca.

A palavra médium vem do latim e quer dizer meiointermediário, no caso, pessoa que pode servir de intermediário entre o mundo espiritualinvisível, e o mundo material, visível.

Como exemplo, citemos o que acontece aqui mesmo em nosso mundo, no qual somos incapacitados de nos comunicar com os outros povos cujos idiomas sãopor nós ignorados, sem o auxílio de um intérprete, que nada mais é do que um médiumum intermediário facilitando a comunicação entre dois povos de línguas diferentes, e se isso acontece com os homens da mesma constituição física, não podemos estranhar a necessidade de um médium, de um intérpretepara nos comunicarmos e nos entendermos com o mundo invisível, o mundo dos espíritos. Portanto, não existe nada de pejorativo na palavra médium. Osinimigos da verdade é que procuram dar um sentido diferente as coisas com o intuito de confundir as pessoas, na defesa dos seus interesses.

No seu livro "A Gênese" capítulo XV, intitulado OS MILAGRES DO EVANGELHO, com o subtítulo Superioridade da natureza de Jesus, Allan Kardec no ítem 2, paragráfo 2º, nos diz o seguinte :

"Agiria como médium (Jesus) nas curas que operava ? Poder-se-á considerá-lo poderoso médium curador ?NÃO, porquanto o médium é um intermediário,um instrumento de que se servem os Espíritos desencarnados e o Cristo não precisava de assistência, pois que era Ele quem assistia os outros. Agia por si mesmo em virtude do seu poder pessoal, como o podem fazer, em certos casos, os encarnados, na medida de suas forças. Que Espírito, ao demais, ousaria insuflar-lhe seus próprios pensamentos e encarregá-lo de os transmitir ? Se algum influxo estranho recebia, esse só de Deus lhe poderia vir. Segundo definição dada por um Espírito, ele era "Médium de Deus." (Os grifos são meus)

Como vimos, não é verdade o que foi afirmado pelo nosso "ilustre" escritor e pastor evangélico Airton Costa, e no que diz respeito à Doutrina Espírita, nada há que não esteja de acordo com os ensinamentos do cristianismo do Cristo. Sendo Jesus o único que recebia o ensinamento direto de Deus e os transmitiaaos homens, portanto ele é o médium de Deus, o Intérprete entre Deus e os homens.

essa finalização apontada pelo Pr. e escritor Airton Costa :

>>>"Para nós, evangélicos, Jesus é Senhor; Jesus é o Verbo que desceu de Sua glória e habitou entre nós. "<<<

não corresponde à verdade, pois o senhor do Pr. Airton Costa e dos protestantes é a Bíblia, ou melhor dizendo, são os ensinamentos judaicos, e o cristianismo do Pr. Airton Costa e dos protestantes é o cristianismo bíblico que como vimos, procura desmentir os ensinamentos de Jesus e O considera como um maldito de Deus. Senão vejamos em DEUTERONÔMIO, 21: v. 22 e 23.
>>>Se alguém houver pecado, passível da pena de morte, e tenha sido morto, e o pendurares num madeiro, o seu cadáver não permanecerá no madeiro durante a noite, mas certamente o enterrarás no mesmo dia : porquanto o que for pendurado no madeiro é maldito de Deus assim não contaminarás a tua terra, que o SENHOR teu Deus te dá em herança<<<

Ora, se o Nosso Senhor Jesus passou por esse opróbio, então para o cristianismo bíblico do Pr. Airton Costa, cuja fonte é "inquestionável", bem comointerpreta a si mesma, (a Bíblia) Jesus é maldito de Deus.

Diz ainda o Pr. Airton Costa :

>>>"Em nenhum momento, todavia, Jesus falou de suas vidas passadas. Ele, o Filho, a Segunda Pessoa da Trindade, teve apenas uma vida corpórea, e essa vida Ele ofereceu por nós (Jo 3.16)"<<<.

Se é verdade que em nenhum momento Jesus falou de suas vidas passadas, até mesmo porque não as teve nenhuma nesse globo terreno, de uma vez que foi Ele o construtor desse orbe, já existia antes da formação do mesmo, a não ser aquela em que os judeus o mataram por causa da doutrina que pregava e quenão a suportaram, mais verdadeiro ainda é que em nenhum momentoem nenhuma parte do seu Evangelho Ele tenha afirmado que é Deus, Ele tenha mencionado a "tal trindade", (Deus único se dividindo em três) tão divulgada e falada pelos padres e pastores protestantes.

Desafio,... vejam bem... estou desafiando o Pr. Airton Costa (e os bibliólatras em geral) a nos apresentar em que local do Evangelho do Cristo, nas suas palavras, Ele tenha mencionado essa "tal" trindade, tenha afirmado que é Deus. Ele sempre se apresentou como Filho de Deus, em várias ocasiões comoFilho do HomemEnviado de Deuscumprindo as ordens daquele que Lhe enviou, fazendo a Vontade do Pai que está nos céus, e para provar o que estou dizendo, citarei algumas afirmações de Jesus que serão o suficiente para mostrar que esse dogma da santíssima trindade que faz parte da doutrina pregada e seguida pelo Pr. Airton Costa e dos protestantes/evangélicos, é contraditória com o que nos ensina Jesus a seu respeito.

O que dissermos aqui com relação ao assunto e à Igreja Católica, vale para o protestantismo do Pr. Airton Costa, de uma vez que são herdeiros da mesma, não passando portanto de um catolicismo renovado.
A igreja católica para criar o dogma da divindade de Jesus baseou-se na igualdade absoluta entre a pessoa de Jesus e Deus, pois que ele, (Jesus) é o próprio Deus. É este um artigo de fé tanto para o catolicismo quanto para o protestantismo do Pr. Airton Costa, e isto quer dizer se você não acreditar que Jesus é Deus, não terá outro caminho senão o Inferno.

Vejamos o que diz o Evangelho de Jesus em

1º João, cap. 4 v,12 :
>>>Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.<<<

Em João, 1:18;
>>>"Deus nunca foi visto por alguém. O Filho unigênito, que está no seio do Pai, esse o revelou."<<<

1º Timóteo, 6:16;
>>>"Aquele que tem, ele só, a imortalidade, e habita na luz inacessível; a quem nenhum dos homens viu nem pode ver, ao qual seja honra e poder sempiterno. Amém."<<<


Ora, como poderia Jesus ser Deus, se Ele mesmo nos disse no seu Evangelho que ninguém jamais viu a Deus ? A não ser que admitamos que Jesus não tivesse consciência do que estava dizendo e fazendo, e é Ele mesmo que nos aponta a condição em que nós um dia "veremos a Deus", quando em Mateus, 5: v. 8 nos diz :

>>> Bem-aventurados os puros de coração, porque estes verão a Deus.<<<;

ou seja, somente veremos a Deus, segundo o Nosso Mestre Jesus, quando nos tornarmos perfeitos, puros, pois não existe pureza de coração sem a perfeição moral. Por outro lado, o Cristo não afirma que se não acreditarmos que ele é Deus iremos para o inferno como afirmam os adeptos do dogma da trindade, pois como vemos acima, ele nos diz que

>>>se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós<<<

mostrando-nos assim que é o amor ao próximo que faz com que Deus esteja conosco, condição esta que não é apresentada pelo Pr. Airton Costa e os nossos irmãos protestantes/evangélicos, de uma vez que não amam aqueles que não pensam como eles, que não reza pela cartilha deles, que não segue o que os seus pastores dizem ser o certo, principalmente se esses "outros" forem espíritas, numa discriminação vergonhosa.

Diante do que acima foi mostrado, vemos que esta idéia de que Jesus é Deus, não passa de invenção do "CRISTIANISMO BÍBLICO" do Pr. Airton Costa e dos nossos irmãos protestantes/evangélicos, QUE NÃO ENSINA A MESMA COISA QUE O CRISTIANISMO DO CRISTO.

Mais uma vez demonstramos que a doutrina protestante não faz parte da Doutrina de Jesus, procuram se enroscar na árvore do Cristianismo do Cristo, comotrepadeiras parasitas, roubando a autoridade do nome de Jesus para querer fazer valer os ensinamentos judaicos como se fossem os de Jesus.
A propósito, mostraremos que esses ensinos de Jesus acima citados contradizem, ainda, o que está escrito em Éxodo, 33: 11 no Velho Testamento, base da doutrina do Pr. Airton Costa. Vejamos :

>>> E falava o SENHOR a Moisés face a face, como qualquer um fala com o seu amigo;<<<

Temos ainda em (Êxodo, 6, v. 2 e 3)

>>> Falou mais Deus a Moisés e lhe disse : "Eu sou o SENHOR". Apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-poderoso; mas pelo meu nome, O SENHOR, não lhes fui conhecido.<<<

Ora diante disso, só nos resta as seguintes deduções :
* Ou estes homens estavam vendo Deus e Jesus está equivocado ao dizer que ninguém jamais viu a Deus
* Ou esses homens não estavam vendo Deus e Jesus está certo
* Ou Jesus não tinha consciência de si mesmo, de quem ele era e o que estava dizendo
E como nós espíritas não acreditamos que Jesus não tinha consciência de si mesmo, e nem que tenha se equivocado, perguntamos ao Bibliólatra Pr. Airton Costa, quem era esse que estava se passando por Deus Jeová para estes homens ? Deve ser com certeza o mesmo que mandava fazer os sacrifícios de animais, e que hoje se manifesta e se apresenta como o Espírito Santo nas igrejas evangélicas.

Que me desculpe o nosso "ilustre" escritor e Pr. Evangélico Airton Costa, mas aqui cabe o que falou Jesus em Mateus, 15: 9

>>>"Hipócritas, Isaías bem profetizou de vós quando disse : Este povo me honra com os lábios, mas seu coração está longe de mim; e é em vão que me honram ensinando máximas e ordenações humanas"<<<

Diferentemente da doutrina do Pr. Airton Costa, a Doutrina Espírita não fascina para dominar : Ela esclarece para redimir.

A fé espírita é trigo, não é joio : Nutre e fortalece a mente, não alucina nem incendeia a imaginação. Sua escola não visa a aliciar e arranchar indivíduos passivos que se movam tangidos pelo cajado de zagais que a si mesmo se divinizam e outorgam poderes e privilégios.

moral espírita, revivendo a do Cristo de Deus, cria personalidadesconsolida caracteres, faz homens de Bem, homens livres.

Por fim, analisemos o que nos diz o Pr. Airton Costa no final do artigo :

>>>Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, como dito em 1 Tessalonicenses 4.16-17, Mateus 24.30-31, Atos 1.11, 2 Tessalonicenses 1.7, 1 Coríntios 15.23,52, Apocalipse 22.20. Mais trabalho para os espíritas "cristãos". Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I item 6). Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ? Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E. cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer.<<<

Pr Airton Evangelista da Costa

Uma outra tática apresentada pelo Pr. Airton Costa no combate ao Espiritismo, é nunca citar a obra da Codificação que fale do assunto, se essa obra o desmentir. Assim é que se ele vai falar de alguma coisa combatendo o Espiritismo e se no Evangelho Segundo o Espiritismo, por exemplo, tiver o assunto desmentindo-o, ele diz : - Não encontrei nenhuma parte do "Livro dos Espíritos" que fale...etc, etc, etc; se ele vai comentar alguma coisa e se no O Livro dos Espíritos tiver o assunto desmentindo-o, ele diz : - Não encontrei nenhuma parte do Evangelho Segundo o Espiritismo que fale... etc, etc, etc. Confirmemos o que estou dizendo, pegando do texto acima o seguinte :

>>>Não encontrei no Livro dos Espíritos ou no Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec, qualquer referência à volta de Jesus, (...)<<<

Ora, como pode o Pr. Airton Costa citar apenas duas obras da Codificação Espírita se ele sabe que são cinco ? Inclusive nos seus artigos as citou em ordem cronológica. Ele que tanto critica o Espiritismo não conhece as obras da Codificação, as quais obrigatoriamente teria de conhecê-las a fundo, e para isso teria que estudá-las para poder conhecer toda Doutrina Espírita ? É o Pr. Airton Costa deixando transparecer a sua má fé.

Vejamos o que nos diz Allan Kardec sobre o assunto no seu livro "A Gênese" que apesar de já ter se referido a essa obra por várias vezes nos seus escritos, o Pr. Airton Costa dessa vez não o fez porque não é interessante para ele ser sincero em analisando os escritos espíritas, pois, é como ele mesmo disse em resposta a uma carta que lhe enviei :

>>>"Muitas vozes já se levantaram contra o espiritismo, mas faltava a minha voz, do meu jeito, da minha maneira (...)"<<<

... quer dizer, sem nenhum compromisso com a verdade, nem com os leitores, ou seja, do jeito dele, à sua maneira, e o jeito dele e a sua maneira é que apresentamos acima.
Allan Kardec no Capítulo XVII do seu livro "A Gênese", com início no item 43, em se referindo ao "Segundo advento do Cristo" nos diz o seguinte :

43. - Disse então Jesus a seus discípulos : Se alguém quiser vir nas minhas pegadas, renuncie a si mesmotome a sua cruz e siga-me; - porquanto, aquele que quiser salvar a vida, a perderá, e aquele que perder a vida por amor de mim, a encontrará de novo.

De que serviria a um homem ganhar o mundo inteiro e perder a alma ? Ou por que preço poderá o homem comprar sua alma, depois de a ter perdido ? - Porque, o Filho do homem há de vir na glória de seu Pai, com seus anjos, e então dará a cada um segundo as suas obras.

Digo-vos, em verdade, que alguns daqueles que aqui se encontram não sofrerão a morte, sem que tenham visto vir o Filho do homem no seu reino. (Mateus, cap. XVI, vv. 24 a 28).

44. - Então, levantando-se do meio da assembléia, o sumo-sacerdote interrogou a Jesus desta forma : Nada respondes ao que estes depõem contra ti ? - Mas Jesus se conservava em silêncio e não respondeu. Interrogou-o de novo o sumo-sacerdote; És o Cristo, o Filho de Deus para sempre Bendito ? - Jesus lhe respondeu : Eu o sou e vereis um dia o Filho do homem assentado à direita da majestade de Deus e vindo sobre as nuvens do céu.

Logo, o sumo sacerdote, rasgando as vestes, lhe diz : Que necessidade temos de mais testemunhos ? (Marcos, cap. XIV, vv.VV. 60 a 63)

45. - Jesus anuncia o seu segundo advento, mas não diz que voltará à Terra com um corpo carnal, nem que personificará o Consolador. Apresenta-se como tendo de vir em Espírito, na glória de seu Pai, a julgar o mérito e o demérito e dar a cada um segundo as suas obras, quando os tempos forem chegados.

Estas palavras :

<<Alguns há dos que aqui estão que não sofrerão a morte sem terem visto vir o Filho do homem no seu reinado>> 

Parecem encerrar uma contradição, pois é incontestável que ele não veio em vida de nenhum daqueles que estavam presentes. Jesus, entretanto, não podia enganar-se numa previsão daquela natureza e, sobretudo, com relação a uma coisa contemporânea e que lhe dizia pessoalmente respeito. Há, primeiro, que indagar se suas palavras foram sempre reproduzidas fielmente. É de duvidar-se, desde que se considere que ele nada escreveu; que elas só foram registradasdepois de sua morte; que o mesmo discurso cada evangelista o exarou em termos diferentes, o que constitui prova evidente de que as expressões de que eles se serviram não são textualmente as de que se serviu Jesus. Além disso, é provável que o sentido tenha sofrido alterações ao passar pelas traduções sucessivas.

Por outro lado, é indubitável que, se Jesus houvesse dito tudo o que pudera dizer, ele se teria expressado sobre todas as coisas de modo claro e preciso, sem dar lugar a qualquer equívoco, conforme o fez com relação aos princípios de moral, ao passo que foi obrigado a velar o seu pensamento acerca dos assuntos que não julgou conveniente aprofundar. Persuadidos de que a geração de que faziam parte testemunharia o que ele anunciava, os discípulos foram levados a interpretar o pensamento de Jesus de acordo com aquela idéia. Assim é que redigiram do ponto de vista do presente o que o Mestre dissera, fazendo-o de maneira mais absoluta do que ele próprio o teria feito. Seja como for, o fato é que as coisas não se passaram como eles o supuseram.

46. - A grande e importante lei da reencarnação foi um dos pontos capitais que Jesus não pode desenvolver, porque os homens do seu tempo não se achavamsuficientemente preparados para idéias dessa ordem e para as suas conseqüências. Contudo, assentou o princípio da referida lei, como o fez relativamente a tudo mais. Estudada e posta em evidência nos dias atuais pelo Espiritismo, a lei da reencarnação constitui a chave para o entendimento de muitas passagens do Evangelho que, sem ela, parecem verdadeiros contra-sensos.

É por meio dessa lei que se encontra a explicação racional das palavras acima, admitidas que sejam como textuais. Uma vez que elas não podem seraplicadas às pessoas dos apóstolos, é evidente que se referem ao futuro reinado do Cristo, isto é, ao tempo em que a sua doutrinamais bem compreendida, for lei universal. Dizendo que alguns dos ali presentes na ocasião veriam o seu advento, ele forçosamente se referia aos que estão vivos de novo nessa época. Os judeus, porém, imaginavam que lhes seria dado ver tudo o que Jesus anunciava e tomavam ao pé da letra suas frases alegóricas.

Aliás, algumas de suas predições se realizaram no devido tempo, tais como a ruína de Jerusalém, as desgraças que se lhe seguiram e a dispersão dos judeus. Sua visão, porém, se projetava muito mais longe, de sorte que, quando falava do presentesempre aludia ao futuro. (Os grifos são meus).

E assim termina o Pr. Airton Costa o seu artigo sobre Hebreus, 9: vv. 27 e 28 :

>>> Como afirma o kardecismo, Jesus foi a Segunda Revelação de Deus, e o espiritismo, a Terceira e última (E.S.E., cap. I item 6).<<<

Vejamos se é verdade a afirmação do Pr. Airton Costa que no Evangelho Segundo o Espiritismo diz ser a Doutrina Espírita a última revelação.

>>>"6. A lei do Antigo Testamento está personificada em Moisés; a do Novo Testamento está personificada no Cristo; o Espiritismo é a terceira revelação da lei de Deus, mas não está personificada em nenhum indivíduo, porque ele é o produto de ensinamento dado, não por um homem, mas pelos Espíritos, que são as vozes do céu, sobre todos os pontos da Terra, e por uma multidão inumerável de intermediários; é, de alguma sorte, um ser coletivo compreendendo o conjunto dos seres do mundo espiritual, vindo cada um trazer aos homens o tributo das suas luzes para fazê-los conhecer esse mundo e a sorte que nele os espera."<<<

Como vemos, em nenhum momento no item 6 do capítulo I de O Evangelho Segundo o Espiritismo citado pelo Pr. Airton Costa, está dizendo que a Doutrina Espírita será a última revelação, não passando portanto, de um acréscimo, coisa comum entre uma grande parte dos escritores protestantes. Talvez seja um hábito adquirido nas traduções da Bíblia. Como estão modificando-a toda, para atender aos seus interesses, para que fique mais de acordo com o que pensam, acham que devem fazer o mesmo com todas as fontes que servem para seus argumentos.


Finalizando diz o Pr. Airton Costa :

>>>"Pergunta-se : o que viria fazer na Terra uma Revelação já substituída, que já cumpriu sua missão ? Jesus não retornaria ? A Palavra é mentirosa ?"<<<

Com essa indagação o Pr. Airton Costa prova o que venho dizendo e demonstrando em todos os meus escritos, refutando os seus. Esse senhor, Pr. Airton Costa, realmente não conhece o Evangelho de Jesus, pois a colocação acima não faz sentido, de uma vez que o próprio Jesus disse em João, cap. XIV, v. 15, 16, 17 e 26, o seguinte :

>>>"Se vós me amais, guardai meus mandamentos; e eu pedirei a meu Pai, e ele vos enviará um outro consolador, a fim de que permaneça eternamente convosco : O Espírito de Verdade que o mundo não pode receber, porque não o vê e não o conhece. Mas quanto a vós, conhecê-lo-eis porque permanecerá convosco e estará em vós. Mas o consolador, que é o Santo-Espírito, que meu Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas e vos fará relembrarde tudo aquilo que eu vos tenho dito".<<<(Os grifos são meus)

Jesus está prometendo enviar um outro consolador : O Espírito de Verdade, que na época o mundo não o conhecia, porque não estava preparado para compreendê-lo, e que viria para ensinar todas as coisas, e para fazer recordar aquilo que o Cristo havia dito.

Ora, se o Espírito de Verdade seria enviado mais tarde para ensinar todas as coisas, é porque o Cristo não havia dito tudo, e se Ele vem relembrar ou fazer os homens recordar o que o Cristo havia dito, é porque o que Ele nos disse foi esquecido ou mal compreendido. É o que temos observado dois mil anos depois da vinda de Jesus. Os seus ensinamentos foram esquecidos, a sua doutrina que é o "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", transformou-se em várias denominações religiosas, com seus dogmas, seus artigos de fé, cada uma fraternalmente (???) anatematizando as outras, com homens que se intitulam a si mesmos como "homens de Deus", que vivem dessas religiões não para elas, e que inventaram para melhor adaptaremaos seus interesses um "tal" de cristianismo bíblico substituindo o Cristianismo do Cristo.

Acreditando que o Espírito Santo só se manifesta dentro das suas igrejas, e que toda manifestação fora delas são manifestações demoníacas, o Pr. Airton Costa esquece de que o Cristo disse que o Espírito Santo relembraria o que ele havia dito, e ensinaria todas as outras coisas que o Cristo não pudera ensinar. Diante disso, cabe ao Pr. Airton Costa e sua doutrina protestante, relembrar ao mundo, ao homem, o Evangelho de Jesus em toda a sua pureza, e não uma doutrina que se choca constantemente com os ensinos de Jesus, em flagrantes contradições a cada passo com o seu Evangelhochocando-seconstantemente com a evidência e a razãotornando inútil todo o ensino moral constante no Evangelho, pois pode se levar toda uma vida de erros, basta depois crer em Jesus e estará salvo. Além do mais, todo o esforço empreendido por essa doutrina é perseguir os que não pensam como elacomo os seus dirigentes, chegando mesmo no caso dos espíritas, divulgarem que Deus disse que se devia apedrejar e matar todos os médiuns espíritas, conforme publicado na revista Defesa da fé, algum tempo atrás.
Ora, será que é mesmo o Espírito Santo que está orientando os "Inspirados e eleitos de Deus", os protestantes, como o Pr. Airton Costa ? Por outro lado, onde estão "Todas as outras coisas que o Cristo não pôde ensinar" e que caberia ao Espírito Santo trazê-las através das igrejas ?

Observando as manifestações que acontecem dentro das igrejas, e que dizem ser o Espírito Santo, concluí-se que não há nenhuma diferença daquelas que acontecem dentro dos terreiros de macumba, de uma vez que usam a mesma linguagem (outras línguas) que ninguém conseguem entender o que dizem, portanto, não acrescentando nada e nem edificando ninguém, num processo de baixo mediunismo tão combatido pelo "ilustre" escritor e Pr. Protestante Airton Costa.

Paulo de Tarso diz na sua 1ª Epístola aos Coríntios, cap. XIV, v. 11, 14, 16 e 17, o seguinte.

>>>"Se não entendo o que significam as palavras, eu serei bárbaro para aquele com quem falo, e aquele que me fala será para mim bárbaro. Se oronuma língua que não entendo, meu coração ora, mas minha inteligência está sem fruto. - Se não louvais a Deus senão de coração, como um homem, entre aqueles que não entendem senão a sua própria língua, responderá amém, ao final da vossa ação de graças, uma vez que ele não entende o que dizeis ? Não é que vossa ação não seja boa, mas os outros dela não estão edificados."<<<

contradizendo portanto, o Espírito Santo que se manifesta nas igrejas.

Embora o Cristo tenha dito que o Espírito Santo ensinaria outras coisas que ele, o Cristo não pode ensinar à época, os adeptos do protestantismo e seus líderes, incluindo o Pr. Airton Costa, nunca apresentaram ao mundo uma mensagem sequer do Espírito Santo, continuam presas aos ensinos e doutrinas judaicas, aquelas que até hoje não aceita o Cristo como enviado de Deus, O Messias...

Quanto a esse restante, deixo aos leitores honestos, desapegados dos preconceitosdos dogmas, e que nos acompanharam até o momento, que façam os seus próprios julgamentos.

>>>"Então os demais livros e versículos analisados por Kardec no seu livro são verdadeiros ? O que é verdade, o que é mentira na Bíblia ? Kardec responde : "No cristianismo encontram-se todas as verdades. São de origem humana os erros que nele se enraizaram" (E.S.E. cap. VI, item 5). Os erros seriam de interpretação ? Então, cabe aos seguidores de Kardec esclarecer"<<<

Pr Airton Evangelista da Costa

E parafraseando o Pastor Airton Costa que diz :

"""Em razão dessa lacuna, compete aos kardecistas que se autodenominam cristãos esclarecerem de forma pormenorizada e objetiva onde, e de que forma o versículo sob análise não contradiz a reencarnação.
"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez"""

Eu diria :

"Compete aos bibliólatras, seguidores do judaísmo e que se auto-denominam cristãos, esclarecerem sem distorcer os textos bíblicos e espíritas, e sem usarem versículos isolados, se o que foi apresentado pelo Pastor Airton Costa não contradiz os ensinamentos de Jesus."

O CRISTIANISMO DO CRISTO E O ESPIRITISMO ENSINAM A MESMA COISA

"Os ensinos espíritas podem até serem antibíblicos, mas com certeza não são anticristãos"

Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade.

Abraços fraternos a todos

Arnaldo Paiva


FIM












Nenhum comentário:

Postar um comentário