"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sexta-feira, 16 de março de 2012

DETRAÇÕES DO PASTOR AIRTON EVANGELISTA DA COSTA III


É A INVENÇÃO "CRISTIANISMO BÍBLICO" QUE NÃO ENSINA A MESMA COISA QUE O CRISTIANISMO DO CRISTO (III) (Continuação )

Hebreus 9: 27 – 28
O Corpo ou o Espírito : Qual o mais importante ?

Dando continuidade, vejamos as dificuldades do Pastor Airton Costa de se explicar ante o pântano de areia movediça das contradições bíblicas.

No seu artigo criticando o Espiritismo, (AS DIFICULDADES DO ESPIRITISMO KARDECISTA) com o sub-título João Batista e Elias, o Pastor Airton Costa diz :

"""Em razão disso, precisamos admitir que a Bíblia não pode contradizer-se, por exemplo, dizer em Hebreus 9.27 que o homem morre apenas uma vez, e depois dizer que João Batista é a reencarnação de Elias."""

É justamente nesses pontos que verificamos que o Pastor Airton Costa e seus sectários não são adeptos do Cristo, mas sim, da Bíblia, (Bibliólatras), pois não podem admitir que Jesus tenha dito que João Batista era Elias reencarnado, porque senão faz com que a Bíblia seja contraditória, conforme está escrito acima. E entre escolher o que diz Jesus e Paulo, ficam com Paulo, porque o ensino deste é conveniente para os seus propósitos, em detrimento dos ensinamentos de Jesus. Verdadeiramente não são trabalhadores do Cristo, usam o nome de Jesus apenas quando lhes é conveniente, para dar autoridade àquilo que dizem, às suas idéias.

A bem da verdade, não é Paulo de Tarso que está em contradição com os ensinos de Jesus, mas, é o sentido que o Pastor Airton Costa quer dar ao ensinamento, que faz com que o mesmo seja contraditório. É o Pastor Airton Costa fazendo a "Palavra de Deus" dizer o que ele deseja que ela diga.

Como já demonstrei no meu primeiro comentário, esse versículo além de estar em flagrante contradição com o diálogo de Jesus com Nicodemos, está também em contradição com o que diz (2 Reis 2, 11-12) sobre a subida de Elias. Vejamos :

 """Indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho. O que vendo Eliseu, clamou : Meu pai, meu pai, carros de Israel, ( carros de Israel ? ) e seus cavaleiros ! E nunca mais o viu...""".

Analisando o que nos relata esses dois versículos, notamos que esse acontecimento está em flagrante contradição com os dois versículos citados pelo Pastor Airton Costa da carta de Paulo aos Hebreus cap. 9: v. 27 e 28, que diz :

"""E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo..."""

Pois não houve morte de Eliascontradizendo portanto o que Paulo diz, pois não se cumpriu o que ele disse, Elias apenas foi "arrebatado" em"carne sangue e ossos" (vivinho) por um redemoinho, o que vem contradizer ainda um outro ensinamento de Paulo contido em carta agora aos Coríntios (1 Coríntios 15, 50) que diz o seguinte :

""" E agora digo isto, irmãos : que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus."""

Ora, se a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, Paulo não só está contradizendo o arrebatamento de Elias, que não poderia ter ido para o Reino de Deus revestido de carne sangue e ossos, como também o dogma da ressurreição na carne, ou seja, no corpo físico, levando-nos às seguintes indagações :

1º) Ou Elias foi arrebatado em carne sangue e ossos (vivinho) e Paulo está errado, pois Elias não morreu e portanto não se cumpriu o que ele disse conforme está em I Co. cap. 15 v. 35 e 36 :

"""Mas alguém dirá : Como ressuscitarão os mortos ? E com que corpo virão ? Insensato ! o que tu semeias não é vivificado, se primeiro não morrer."""

2º) Numa segunda questão, se Elias foi arrebatado Paulo continua errado pois foi ele mesmo que disse :

""" nem a carne e o sangue pode herdar o reino dos céus"""

a não ser que Elias tenha ido para outro lugar, e nesse ponto o que nos chama a atenção é o que foi dito por Eliseu nos versículos 11 e 12 de II Reis cap. II. Senão vejamos :

"""E sucedeu que, indo eles andando e falando, eis que um carro de fogo, com cavalos de fogo, os separou um do outro; e Elias subiu ao céu num redemoinho.
O que vendo Eliseu, clamou : Meu pai, meu pai, carros de Israel, e seus cavaleiros.

"""carros de Israel e seus cavaleiros ??? """

3º) Ou não houve arrebatamento de Elias e Paulo está certo, mas continua sem haver ressurreição na carne, ou seja, a ressurreição não se dá atraves do corpo de carne, pois

"""nem a carne e o sangue pode herdar o reino dos céus."""

Por outro lado, Pastor Airton Costa, você não acha muito estranho essa descrição de um carro de fogocom cavalos de fogo, de uma vez que a existência do fogo (descrito assim) segundo descrição dos Evangelhos, só existe no inferno ? Portanto, Pastor Airton Costa, não está mais parecido com o transporte de satanás já que ele vive no meio do fogo, gosta do fogo e se utiliza do fogo ? Eliseu viu não só carro de fogocavalos de fogo, mas também os cavaleiros.

Por outro lado, para Elias ter sido arrebatado, não haveria necessidade de além de ter morrido, ser o dia do julgamento ? Então...

Vejamos agora dando continuidade, o comentário do Pastor Airton Costa sobre os dois versículos acima citados, que o mesmo usa de sofismas, pois os seus argumentos só tem aparência de seriedade, mas que na verdade, não explicam nada. Vejamos :




"""A morte corporal foi instituída por Deus já no Jardim do Éden, após a queda do primeiro casal : "Comerás o teu pão, até que tornes à terra... porquanto és pó e em pó te tornarás" (Gn 3.19). Desnecessário seria afirmar, 70 anos depois de Cristo, que o corpo desce à sepultura. Isto é o óbvio. Hebreus 9.27 tem significado muito mais elevado"""

Só que não explica qual o significado mais elevado, porque como já foi comentado nos meus escritos anteriores, Gênesis 3: 19 não passa de um pensamento materialista e contraditório com o que disse Nosso Senhor Jesus, (aquele que não nasce da água e do Espírito) e esse pensamentomaterialista é confirmado por Eclesiastes 3:19 e 20 :

"""Porque o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais, e lhes sucede a mesma coisa; como morre um, assimmorre o outro; e todos têm o mesmo fôlego, e a vantagem dos homens sobre os animais não é nenhuma, porque todos são vaidade. Todos vão para um lugartodos foram feitos do pó, e todos voltarão ao pó."""

Se o leitor vem acompanhando com atenção a análise que estou fazendo sobre esses escritos do Pastor Airton Costa, verá que as argumentações do "ilustre" escritor e Pastor evangélico quando lidas isoladamente parecem ser um argumento sólido, irrefutável, mas quando são submetidas a uma análise como esta que venho fazendo, à luz da própria Bíblia, fica claro e transparente as perigosas ginásticas do raciocínio a que ele, o Pr. Airton Costa, se vê obrigado a fazer, apoiado em fórmulas pré-fabricadas, para se safar das contradições dos textos. Mas jamais conseguirá escapar à contradição fundamental, que é esta :
"""considera a Bíblia como a "Palavra de Deus", mas estabelece, para sua interpretação, regras humanas. """
Dessa maneira, é o Pastor Airton Costa que faz Deus dizer o que lhe interessa.

Confirmando o que disse acima, vejamos essa colocação do Pastor Airton Costa :
"""Se a referência fosse apenas ao corpo, seria uma repetição de Gênesis 3.19. """

E o que diz Gênesis 3:19 ? Vejamos como foi transcrito pelo Pr. Airton Costa :
"""Comerás o teu pão, até que tornes à terra... porquanto és pó e em pó te tornarás" (Gn 3.19)."""

Prestem atenção que o Pr. Airton Costa no meio da transcrição pôs (...) três pontinhos fazendo uma supressão no que diz o versículo 19, e procurou dar uma interpretação de que Deus estava se referindo apenas ao corpo. Mas para que fique mais claro, transcrevamos todo o versículo 19 :

"""No suor do rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, pois dela foste formado : porque tu és pó e ao pó tornarás""

Note-se que a frase mesmo suprimida a parte que diz "pois dela foste formado" pelo Pr. Airton Costa, não se refere apenas ao corpo, mas ao ser total, senão ela estaria escrita : "porque o corpo foi formado do pó e ao pó retornará"; ficando ainda mais patente quando diz que "pois dela foste formado", que é uma confirmação de uma idéia materialista e contraditória com os ensinos de Jesus conforme já pudemos ver. E é isso o que o Pr. Airton Costa não queria mostrar. É lesar os leitores e usar da má fé para desacreditar na opinião pública a Doutrina Espírita que tornou-se o "bode expiatório" do ódio e das falsas e tendenciosas interpretações do Pr. Airton Costa. Será que ele não podia ser mais honesto ? Que homem de Deus é este ? Não é digno de confiança.

Analisemos estas outras colocações do Pr. Airton Costa :

"""Ademais, o corpo poderia morrer mais de uma vez ? A Palavra afirma que a parte imaterial do homem se aparta do corpo apenas uma vez;que o homem (corpo e espírito) experimenta a morte uma única vez; que a separação corpo-espírito, isto é, a morte, dá-se somente uma vez."""

Que o leitor analise as partes sublinhadas e em tonalidade mais fortes, que não terá dificuldade de identificar as varias repetições de uma mesma coisa que dá uma aparência de uma argumentação séria, mas que não passa de sofismas.

E o Pr. Airton Costa arremata :


"""Ora, tal ensino está diametralmente oposto ao do espiritismo. Neste, o homem morre várias vezes, o corpo se aparta do espírito várias vezes numa esdrúxula situação em que um mesmo espírito possui vários corpos, corpos que, nessa visão antibíblica, servem apenas de trampolim para o aperfeiçoamento dos desencarnados."""

A questão está em o Pr. Airton Costa querer vestir a camisa de força do Judaísmo no Cristianismo do Cristo, que forçosamente não é o mesmocristianismo do Pr. Airton Costa, de uma vez que ele fala do cristianismo bíblico, inventado pelos líderes do Protestantismo, e nós espíritas falamos do Cristianismo do Cristo, contidos no seu Evangelho, a quem nós Espíritas seguimos.
Portanto, os conceitos espíritas podem até ser antibíblicos, mas com certeza não são anticristãos. Não negamos : Não somos adeptos da Bíblia, (Bibliólatras) mas também não saímos perseguindo os que o são, justamente por sermos adeptos do Cristo.

Como o Deus do Judaísmo que é o Deus de Israeldos exércitosdo Protestantismo e do Pr. Airton Costa, um Deus que apesar de ter escolhido e inspirado esse seu povo nas escrituras sagradas, tornando-a até a "Palavra de Deus" não conseguiu inspirá-los nos sentido de eles compreenderem que o Cristo seria o seu enviado, ou melhor dizendo, seria o próprio Deus segundo os adeptos do dogma da Trindade, pois como sabemos até hoje eles estão esperando a vinda do prometido nas escrituras sagradas, não aceitando o Cristo e até queimando o seu Evangelho, como aconteceu recentemente, não o aceitando como ensinamentos divinos. O que eles não pensam dos nossos irmãos Protestantes/evangélicosque misturam os ensinamentos judaícos com os de Jesus, querendo por fim da força, torná-lo o Deus de Israel.
Como o Deus de Israel cria corpos e depois sopra-lhes nas narinas para animá-lo, e no Cristianismo do Cristo Deus cria Espíritos, o Pr. Airton Costa encontra sérias dificuldades de entender os ensinamentos de Jesus, pelo fato dos seus argumentos (do Pr. Airton Costa) serem bíblicos (judaícos) e anticristãos, de uma vez que não encontram respaldos nos ensinamentos de Jesus.
Isto significa que o Cristianismo atual, pregado e divulgado pelo Pr. Airton Costa e os nossos irmãos protestantes, não é feito só por Cristo, mas é um seu produtodepois manipulado e adaptado pelos homens (pastores protestantes e padres católicos) para seu uso. Resultou disso um grande número de denominações religiosas, representadas por igrejas que divulgam e passam para o povo, um cristianismo que é uma mistura de humano e de divino, resultando num produto que parece híbrido, e que por querer ser as duas coisas não é exclusivamente nem uma nem outra.

Voltemos à frase que motivou os argumentos do Pr. Airton Costa :

"""E, como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo, depois disso, o juízo..."""

Como já comentei, que esta frase com o sentido que o Pr. Airton Costa quer dar, além de não assegurar nada a respeito da ressurreição, está emcontradição com os ensinos de Jesus, com o Velho Testamento e com os ensinos do próprio Paulo. Cabe agora ao Pr. Airton Costa explicar as contradições. ( Usando de honestidade ... claro ! )

A Doutrina Espírita nos mostra através dos fatos, e não por suposição, e nem por artigos de fé, (contra fatos não há argumentos) que o homemquando encarnado é formado por três elementos : Espírito, Perispírito e Corpo Físico.


Darei, embora de uma forma bastante resumida, uma noção da função de cada um :

O Espírito é a centelha divina, o ser inteligente, o EU imortal que pensa e sente, e quando dizemos que o Espírito é uma chamauma centelha, devemos entender com relação ao Espírito propriamente dito, como princípio intelectual e moral, a que se não poderia atribuir forma determinada.

O perispírito ( nome dado por Allan Kardec ) e que Paulo de Tarso chamou de "Corpo Celeste ou Espiritual", (I Coríntios, Cap. 15, v. 44 - Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual.) é uma condensação do fluido cósmico universal (de onde se origina tudo que existe no Universo) em torno de um foco de inteligência, ou Espírito. É o envoltório semimaterial do Espírito. Portanto, qualquer que seja o grau em que se encontre, estará sempre revestido de um envoltório, cuja natureza se eteriza, a medida que ele se depura através das conquistas das virtudes ensinadas por Jesus no seu Evangelho, e se eleva na hierarquia espiritual.

Nos Espíritos desencarnados, forma o corpo fluídico (Celeste ou Espiritual para Paulo de Tarso) que eles possuem, enquanto nos Espíritos encarnados ele é o órgão semimaterial que une o corpo físico ao Espírito.

Se diz que o perispírito é semimaterial porque pertence à matéria pela sua origem (Fluido Universal de onde se origina tudo o que existe no Universo) e à espiritualidade pela sua natureza etérea. Em seu estado normal o perispírito é invisível, porém, ele pode sofrer modificações que o tornem perceptível e até tangível, ou seja, possível de ser visto e tocado.


O perispírito faz, portanto, parte integrante do Espírito, como o corpo o faz do homem. Porém, o perispírito, só por si, não é o Espírito, porquanto o perispírito não pensa. Ele é para o Espírito o que o corpo é para o homem; o agente ou instrumento de sua ação.

O Corpo Físico, é o instrumento que o Espírito se serve para atuar nos mundos materiais, (I Coríntios Cap.15: v. 40 - E há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres.) atendendo às suas necessidades, aos objetivos que ele traz ao encarnar. Consequentemente, reflete o estado do ser espiritual, suas mazelassuas doençasseus distúrbios, que são transportados para a carne,I Coríntios, Cap. 15, v. 49 - E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial ) a qual promove o tratamento das imperfeições do espírito em si, derivando daí a importante função das moléstias na vida do Espírito eterno.





Portanto, quando o Pr. Airton Costa diz :


"""Portanto, para o cristianismo o corpo não é uma parte desprezível como deseja o espiritismo""

Ele está sendo leviano pois está falando do que não conhece, porque como vimos, embora eu tenha mostrado resumidamente, o Espiritismo define muito bem a função do corpo, e, se como ele diz que estudou o Evangelho Segundo o Espiritismo, aliás deve ter estudado, de uma vez que é uma obra tão criticada por este "ilustre"escritor e Pr. evangélico, ele está agindo de má fé, porque no Capítulo XVII dessa mesma obra nos diz o seguinte :


""" "(...)começo por demonstrar a necessidade de cuidar do corpo que, segundo as alternativas da saúde e da doença, influi de maneira muito importante sobre a alma, que é preciso considerar como cativa na carne. Para que essa prisioneira viva, se divirta e conceba mesmo as ilusões da liberdade, o corpo deve estar são, disposto, vigoroso (...).

(...) e esse grande problema permaneceria inteiramente por resolver, se o Espiritismo não viesse em ajuda aos pesquisadores em lhes demonstrando as relações que existem entre o corpo e a alma, e em dizendo que, uma vez que são necessários um ao outro, é preciso cuidar de ambos. Amai, pois, vossa alma, mas cuidai também do corpo, instrumento da alma; desconhecer as necessidades que são indicadas pela própria Natureza, é desconhecer a lei de Deus(...)"
Como podemos ver, o trecho acima desmente completamente as acusações do Pr. Ariton Costa, pois enquanto encarnado, o espírito tem por obrigação de cuidar do corpo físico, de uma vez que é o instrumento fornecido por Deus, para que ele possa fazer sua caminhada em busca da perfeição enquanto nos mundos materiais, obedecendo os planos traçados por Deus para o Espírito encarnado.

Claro que quando o espírito deixa o corpo pelo fenômeno chamado morte, este já não lhe servirá mais, pois os laços que prendiam o Espírito a este corpo, são desatados e o Espírito parte livre guardando a sua individualidade e responsabilidade pelo seus atos, pois receberá de acordo com as suas obras segundo o próprio Jesus.

E mais uma vez a Doutrina Espírita está de acordo com o que nos ensinou Jesus em Lucas, Cap. IX, v. 57 a 60 :






"Quando iam a caminho, um homem lhe disse : Senhor, eu te acompanharei para onde quer que fores. E Jesus lhe respondeu : As raposas têm suas tocas, os pássaros do céu têm seus ninhos; mas o filho do homem não tem onde repousar a cabeça. E Ele disse a um outro : Segui-me; e ele lhe respondeu : Senhor, permita-me ir antes enterrar meu pai. Jesus lhe respondeu : Deixai aos mortos o cuidado de enterrar seus mortos, mas por vós ide anunciar o reino de Deus."

Uma leitura apressada do texto acima pode ensejar a falsa impressão de que Jesus esteja a menosprezar deveres estabelecidos pela sociedade ou ditados pela amizade, entre os quais o de dar sepultamento condigno aos despojos carnais de nossos entes queridos.

Não é esse, todavia, o ensinamento que aí devemos colher, pois Jesus que sempre respeitara os costumes e tradições de seu povo, não iria opor-se a essa prática, vigente também entre nós.






Com essas palavras, fortes e impressivas, Jesus desperta-nos a atenção para uma verdade, esquecida pelas religiões, de que o Espírito que é o ser imortal, é mais importante que o corpo e, por isso mesmo, ele e não o corpo é que deve merecer os nossos maiores cuidados após a morte.

corpo é pó e, recolhido ao seio da terra, em breve se decompõe, à ação dos vermes que dele se assenhoreiam; O espírito, porém, é indestrutível, subsiste ao fenômeno da morte, e ele, sim, repetimos, precisaria ser melhor considerado, levado mais a sério.

Mais uma vez, a doutrina professada pelo Pr. Airton Costa é contrária aos ensinamentos de Jesus, pois nesta, após a morte, não adiante nenhuma preocupação com o Espírito, porque para esta doutrina o homem é um corpo que possui uma alma, passando assim para o homem, umaconcepção errônea de si mesmo, quando na doutrina de Jesus, (e no Espiritismo) o homem é um Espírito que possui um corpo, empréstimo divino que um dia terá que devolvê-lo.

Num materialismo disfarçado de espiritualismo, a doutrina do Pr. Airton Costa concebendo a alma como uma centelha apenas, creem sejaabsolutamente necessária a ressurreição do corpo físico"no dia do Juízo Final", pois sem ele (supõem) não lhes seria possível gozar as delícias do paraíso.

Sabendo Jesus que para o grosso da Humanidade daquele tempo o corpo era tudo, não tendo a existência terrena outra finalidade senão ganhar fortuna, e com ela levar uma vida de prazeres e de bem-estar, sem qualquer preocupação de ordem espiritual, pois o Velho Testamento não fala em Reino dos Céus, (Lucas, 16:16 - A lei e os profetas duraram até João; desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele.) por isso, o primeiro que se lhe apresentou, dizendo :

"Senhor, eu te acompanharei para onde quer que fores", respondeu : "As raposas têm suas tocas e os pássaros, seus ninhos; eu, todavia, não tenho sequer onde repousar a cabeça",

com o que, desde logo, o advertia de que, para viver pelos ideais superiores, lhe cumpria, antes de mais nada, aprender a renunciar às coisas terrenas.

E quando ouviu do outro candidato a discipulado cristão :

"Senhor, permite que vá primeiramente sepultar meu pai", sentenciou : "Deixai aos mortos (os que vivem exclusivamente para a matéria) o cuidado de enterrarem seus mortos; quanto tu, vai anunciar o reino de Deus"


isto é : põe-te a pregar a vida eterna; aplica-te a ensinar os homens a se amarem uns aos outrostolerando-se em suas fraquezas e socorrendo-seem suas necessidades; leva por toda a parte a mensagem do Evangelho, que é luz para os que tateiam nas trevas da ignorância, bálsamo para oscorações sofridos e esperança para os tristesos aflitos e os desgraçados de todos os matizes !

Ora, e o que ensina a doutrina do Pr. Airton Costa vinte séculos após ? Como o Deus do Pr. Airton Costa não está mais fabricando corpos de pó nem de barro, para depois dar-lhe a vida soprando-lhe nas narinas, pois entregou para os homens fazerem depois da queda de Adão, que segundoa própria Bíblia não foi o primeiro homem, esse Deus ficou escravizado pelo próprio homem que ele criou, de uma vez que criando primeiro o corpo, esse Deus não poderá mais criar almas sem que os homens forneçam os corpos, de uma vez que o fornecimento da matéria prima para a fabricação desses corpos, está sob a responsabilidade dos homens.

Assim sendo, o Deus do protestantismo está sujeito aos homens para criar as almas, e pelo jeito que as coisas andam, todo mundo usando camisinha, algumas mulheres fazendo "ligação de trompas", homens fazendo a vazectomia, e outros métodos anticoncepcionais, incluindo aaprovação do aborto, (inclusive com o apoio de religiosos) daqui a alguns anos, Pastor Airton Costa, o seu Deus não poderá mais criar almas,porque os homens não estão mais fornecendo a matéria prima para a existência dessa alma. Eis a primeira razão porque o Pr. Airton Costa faz tanta apologia ao corpo físico. Talvez seja por isso Pr. Airton Costa, que os cientista estão sendo influenciados ( ou inspirados ? ) a criar corpos por outros processos já que o seu Deus está ficando sem condições de os criar.

Portanto, a doutrina do Pr. Airton Costa coloca a alma como um elemento que não pode existir sem a matériasem o corpo físico, ao passo que para nós espíritas, ela é independente da matéria, pois Deus a criou (ou creou para alguns) antes da formação do corpo e mesmo que este não exista, ela poderá continuar sua marcha para a perfeição em outras moradas da Casa do Pai, pois há muitas como nos disse Jesus.

Mais uma vez, a Doutrina Espírita está de acordo com os ensinamentos de Jesus e contrário ao ensino do bibliólatra Pr. Airton Costa, porque contrário aos de Jesus que em Lucas, cap.XVI, v. 19 e seguintes, nos mostra que o Rico e Lázaro, morreram e foram um (o rico) direto para as chamas que naturalmente simboliza o inferno, e o outro (o pobre, Lázaro) direto para o seio de Abraão, que naturalmente simboliza o Céu.






Estudando-se o relato feito por Jesus através de Lucas, vemos que :

1º - Não houve ressurreição na carne, pois o relato nos mostra que os dois foram direto para os seus devidos lugares determinados pelas suas obras, que foram de ordem moral, ou seja, Lázaro porque suportou a prova da pobreza e miséria resignadamentesem lamentarsem blasfemar,sem se revoltar contra Deus, ao passo que o Rico utilizou a sua riqueza únicamente nas suas satisfações pessoais, faltando com o dever da caridade material e moral, pois não teve piedade da miséria do outro.

2º - Não ficaram na total inatividadedormindo, pois ambos estavam ativos e conscientes do que estava acontecendo, tanto é que houve atédiálogo entre eles.

3º - Mostra-nos a imortalidade do espírito, pois a vida continuou, guardando as suas individualidades, tendo como única diferença, o estado em que cada um se encontra, como colheita do plantio feito quando no corpo de carne.

4º) – O Juízo Final se deu imediatamente após a morte, pois não ficaram aguardando-o, o mesmo acontecendo com Abraão, e isto também está de acordo com os ensinamentos do Espiritismo. 

Outro ensinamento absurdo da doutrina protestante e do Pr. Airton Costa, é no que diz respeito às poucas almas que o Deus do Pr. Airton Costa ainda está conseguindo criar, pois devido o "pecado"   ou a "queda" de Adão, esse Deus ficou incapacitado de criar almas mais perfeitas, ou seja, sem maldades, com um pouco mais de bondade, pois devido a desobediência de Adão o Deus da Bíblia do Pr. Airton Costa se vê obrigado a criá-las com a tara da maldade, sem poder fazer nada para mudar esse quadro. 

Enquanto o homem a cada dia que passa procura aperfeiçoar suas instituiçõessuas invençõesseus conhecimentossuas relações, etc, o Deus do Pr. Airton Costa e dos protestantes, ficou sem poder melhorar o homem, chegando mesmo, desde o início, a se arrepender de o ter criado e até mesmo os animais, aves e répteis, como lemos em Gênesis, capítulo 6 versículos de 5 a 7 :

"E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. Então arrependeu-se o SENHOR de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração. E disse o SENHOR : Destruirei o homem que criei de sobre a face da terra, desde o homem até ao animal, até ao réptil, e até à ave dos céus; porque me arrependo de os haver feito."

Sem mais comentários...

E parafraseando o Pastor Airton Costa que diz :

"""Em razão dessa lacuna, compete aos kardecistas que se autodenominam cristãos esclarecerem de forma pormenorizada e objetiva onde, e de que forma o versículo sob análise não contradiz a reencarnação.
"Aos homens está ordenado morrerem uma só vez"""


Eu diria :

"Compete aos bibliólatras, seguidores do judaísmo e que se auto-denominam cristãos, esclarecerem sem distorcer os textos bíblicos e espíritas, e sem usarem versículos isolados, se o que foi apresentado pelo Pastor Airton Costa não contradiz os ensinamentos de Jesus."


O CRISTIANISMO DO CRISTO E O ESPIRITISMO ENSINAM A MESMA COISA

"Os ensinos espíritas podem até serem antibíblicos, mas com certeza não são anticristãos"

Não há fé inabalável senão aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da Humanidade.

Abraços fraternos a todos

Arnaldo Paiva







Nenhum comentário:

Postar um comentário