"Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35) "Onde estiverem reunidos, em Meu nome, dois ou três, lá estarei no meio deles." (Mateus 18:20)

Translate


Pesquisar

sábado, 31 de agosto de 2013

Resposta ao livro do pastor Israel Belo de Azevedo

Estou há tempos sem postar nada, mas posto agora um LIVRO com respostas ao livro "O Espiritismo Segundo Jesus Cristo", do pastor Israel Belo de Azevedo.

13 comentários:

doug santos disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Toscano Ferrari disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
geverson amadeo disse...

ROGÉRIO , MUITO ELUCIDATIVO SEU SITE . PARABÉNS ! O QUE OS DETRATORES DO ESPIRITISMO NÃO SE CONSCIENTIZAM É QUE SEGUEM MAIS Á PAULO DE TARSO DO QUE JESUS ,POIS DESPREZAM AS OBRAS EM DETRIMENTO DA SALVAÇÃO PELA GRAÇA , DE GRAÇA ,SEM MÉRITOS.PODEMOS ASSIM DIZER QUE REALMENTE CHAMA-LOS DE CRISTÃOS NÃO FAZ SENTIDO , MAS DE PAULINOS ,SEGUIDORES DE PAULO DE TARSO . QUEM É MAIS RELEVANTE ? O MESTRE OU O DISCÍPULO ? PAULO DE TARSO NEM CONHECEU A JESUS , NÃO FOI SEU CONTEMPORÂNEO .
GEVERSON

Alex Vieira disse...

meu amigo... porque vocês usam só as passagens únicas de forma distorcida e não todo o contexto? A palavra de DEUS não se refere a determinado assunto em uma unica passagem ou ela isolada, mas sim num todo!
O que me diz das seguintes passagens: "Efésios 2:5,6; Efésios 2:8; Tito 3:5.

Ou o que podemos dizer dessa passagem: "Mas agora Deus já mostrou que o meio pelo qual ele aceita as pessoas não tem nada a ver com a lei. A Lei de Moisés e os Profetas dão testemunho do seguinte: Deus aceita as pessoas por meio da fé que elas tem em Jesus Cristo. (...) Mas pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva." Romanos 3:21-24

ou então podemos ver que não é pelas nossas obras que somos aceitos e salvos, pois a seguinte afirmação "Assim foi confirmado que é de acordo com o seu plano que DEUS escolhe aqueles que ele que chamar, sem levar em conta o que eles tenham feito" (Romanos 9:11-12)

Uma passagem que vai contra o ESPIRITISMO e a doutrina da caridade para ser salvo está em Romanos 9:30 que diz assim: "O que vamos dizer, então? Vamos dizer isto: os não judeus, que não procuravam ser aceitos por DEUS, foram aceitos por meio da fé. Porém o Povo de Israel, que procurava uma lei para ser aceito por DEUS, não encontrou o que estavam procurando. E por que não? Porque eles procuravam alcançar isso por meio das suas ações e não por meio da fé."

Quando Jesus da o exemplo do BOM SAMARITANO ele nos afirma que devemos ajudar ao nosso proximo por amor a eles, assim como amamos a DEUS. Os fariseus faziam isso porque eles sabiam que teriam que ajduar, e faziam para se aparecer... Essa é a questão. Basta estudar quem eram os fariseus e o que eles faziam na época. João Batista os chama de Raça de Víboras, pois eles não aceitaram JESUS e muito menos os seus ensinos. Os fariseus faziam as coisas para se aparecer publicamente e para dizerem que são bons. O Bom Samaritano fez ao contrário, conhecendo a lei ajudou aquele homem sem querer se aparecer... Basta estudarmos toda a Bíblia e não somente as passagens que eu posso mudar seu sentido.

"Porque, com Cristo, a lei chegou ao fim, e assim os que crêem é que são aceitos por DEUS" Romanos 10:4

A caridade serve para testemunharmos a favor do CRISTO, a ensinar as pessoas como ELE nos ensinou, mas somente por meio DELE é que somos aceitos e salvos por DEUS.

E para encerrar, volto ao Antigo Testamento em Isaías 8:19 "Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os advinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: "Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!" Mas vocês respondam assim: "O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de DEUS. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor""

Deus considera essa prática abominável, e em apocalipse quanto aos abomináveis a palavra nos diz assim: "Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos ABOMINÁVEIS, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte." Apocalipse 21:8

Manoel Prestes disse...

Verdades sobre o espiritismo em:

forcasmisteriosas.blogspot.com.br

Abs

Rogerio André disse...

"meu amigo... porque vocês usam só as passagens únicas de forma distorcida e não todo o contexto? A palavra de DEUS não se refere a determinado assunto em uma unica passagem ou

ela isolada, mas sim num todo!
O que me diz das seguintes passagens: "Efésios 2:5,6; Efésios 2:8; Tito 3:5.

Ou o que podemos dizer dessa passagem: "Mas agora Deus já mostrou que o meio pelo qual ele aceita as pessoas não tem nada a ver com a lei. A Lei de Moisés e os Profetas dão

testemunho do seguinte: Deus aceita as pessoas por meio da fé que elas tem em Jesus Cristo. (...) Mas pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo

Jesus, que os salva." Romanos 3:21-24

ou então podemos ver que não é pelas nossas obras que somos aceitos e salvos, pois a seguinte afirmação "Assim foi confirmado que é de acordo com o seu plano que DEUS escolhe

aqueles que ele que chamar, sem levar em conta o que eles tenham feito" (Romanos 9:11-12)

Uma passagem que vai contra o ESPIRITISMO e a doutrina da caridade para ser salvo está em Romanos 9:30 que diz assim: "O que vamos dizer, então? Vamos dizer isto: os não judeus,

que não procuravam ser aceitos por DEUS, foram aceitos por meio da fé. Porém o Povo de Israel, que procurava uma lei para ser aceito por DEUS, não encontrou o que estavam

procurando. E por que não? Porque eles procuravam alcançar isso por meio das suas ações e não por meio da fé."


Por que citar tanto Paulo e não Jesus, já que você se diz CRISTÃO? Me parece claro que só Paulo disse coisas que poderiam levar a crer
na salvação fora da caridade. Onde se fala em "fé" quando Jesus diz que irá separar no Julgamento os bons dos maus?

(CONTINUA)

Rogerio André disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rogerio André disse...

E em "Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros." (João 13:35)? Não é necessário o discípulo acreditar que ele é Deus e morreu por nós? Segundo Jesus, não mesmo. O único que tem palavras que levam a crer
que a crença pessoal é mais importante é Paulo. Jesus dedicou-se a nos ensinar o caminho do céu através dos preceitos que nos ministrou.
E mesmo sobre o Paulo eu já escrevi aqui no blog e no PDF acima, e repito abaixo:

"Paulo, ao dizer que ninguém se salvaria pelas obras da lei, estava querendo demonstrar que não bastava a escravidão as formulas e ordenações para agradar a Deus. A lei, por si

mesma, não salva e não salvava ninguém, apenas prescrevia o que é certo e o que é errado, o que se deve e o que não se deve fazer. A seu ver, estavam justificados os gentios

que cumpriam naturalmente a lei, sem que para isso estivessem sujeitas a ela como os judeus.(Romanos capítulo 2).
Chamo atenção para os versículos 11-13:
"pois para com Deus não há acepção de pessoas. Porque todos os que sem lei pecaram, sem lei também perecerão; e todos os que sob a lei pecaram, pela lei serão julgados. Pois não são justos diante de Deus os que só ouvem a lei; mas serão justificados os que praticam a lei " (Nota: Independentemente da crença pessoal de cada um, a prática das leis de Deus agrada a Deus - o mesmo pensamento em Atos, 10:34 e 35, além da já citada parábola do bom samaritano)
Ele advertia os cumpridores hipócritas dos preceitos bíblicos. Alias, é justamente isso o que ele faz em Romanos 2:17-23:
"Mas se tu, que te dizes judeu e descansas na lei; que te glorias em Deus; que conheces sua vontade; que discernes o melhor, segundo a lei e te jactas de ser guia de cegos, luz aos que andam nas trevas, educador de ignorantes, mestre de crianças, porque possuis na lei a expressão mesma da ciência e da verdade... Pois bem, tu que instruis os outros, a ti mesmo não instruis! Pregas: não roubar! E roubas! Proíbe o adultério e adulteras. Aborreces os ídolos e saqueias os templos. Tu que te glorias na lei, transgredindo-a, desonra a Deus".
Paulo afirmou em Romanos 2:6: "(Deus) dará a cada um segundo as suas obras". Paulo também escreveu: "Importa que compareçamos perante o tribunal do Cristo, a fim de que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito enquanto no corpo" (II Cor. 5:10)
(CONTINUA)

Rogerio André disse...

Paulo ainda escreveu, em todo o capítulo 13 da Primeira Epístola aos Coríntios, o mais belo texto que se conhece sobre o poder e a glória do amor "ágape", o amor fraternal, ou seja, a CARIDADE:
"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor."
Alguns dizem que Paulo não falava sobre a caridade, pois diz "ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres...". Mas como foi dito, caridade não é apenas dar aos pobres, sem agir com amor. E no original grego, também já disse, é o amor "ágape", que é exatamente o amor ao próximo. Tanto é verdade que em algumas traduções da Bíblia está exatamente "CARIDADE".
Está muito claro que, ao falar em "salvação pela graça", Paulo criticava os que faziam falsa caridade, sem amor, apenas para comprar o céu, como os fariseus. Mas se há o verdadeiro sentimento de amor na pessoa e ele se transforma em ação (o que é a verdadeira caridade, e não simplesmente dar dinheiro aos pobres, doar alimentos e roupas...), não há "compra" alguma, e Jesus, em Mateus 25, dá o prêmio de felicidade eterna àqueles que praticam a verdadeira caridade, sem fazer outra distinção. Isso sim é ser justo. A caridade é universal e está ao alcance de todos. Do ignorante, do sábio, do rico, do pobre. Não é privilégio de nenhuma crença, porque está acima da fé.
(CONTINUA)

Rogerio André disse...

No Livro dos Espíritos há a pergunta de Kardec: "Qual o verdadeiro sentido da palavra caridade, como entendida por Jesus?" e a resposta dos espíritos:

"Benevolência para com todos, indulgência para as imperfeições dos outros, perdão das ofensas".

Ao refletirmos sobre a resposta dos espíritos, verificamos que o primeiro passo para o exercício da caridade é sermos benevolente para com todos. Assim, é preciso nos munirmos de boa vontade para tratarmos bem a todos, independentemente de posições sociais, pensamentos religiosos ou proximidade com os nossos corações. Comentário de Kardec à referida
pergunta: "caridade, segundo Jesus, não se restringe à esmola, abrange todas as relações em que nos achamos com os nossos semelhantes, sejam eles nossos inferiores, nossos iguais, ou nossos superiores". O próximo passo é a indulgência para as imperfeições dos outros, o que nos remete ao conceito de evolução. Entendemos que cada um de nós traz uma bagagem de valores morais concordante com seu estado evolutivo. O que é óbvio para nós, no momento atual, é início de aprendizado para o outro. Assim, é preciso reconhecer o
direito do outro de errar e aprender com seus erros. Finalmente, a caridade como a entendia Jesus requer o perdão das ofensas. Perdoar é reconhecer a liberdade de pensar e agir do próximo, ainda que ele não corresponda aos nossos padrões de exigência no bem. Sentir-se ofendido é julgar, na ação do outro, atitudes que contrariam a nossa vaidade.
Espiritismo diz "Fora da caridade não há salvação". Se a caridade fosse apenar ajudar aos necessitados, então, os pobres, os miseráveis, todos aqueles que não se encontram em condição de fazer caridade, estariam condenados. Mas não. Vemos na parábola do rico e Lázaro, que o pobre Lázaro foi justificado pelo amor, resignação, por não se revoltar contra seu próximo. "

"Quando Jesus da o exemplo do BOM SAMARITANO ele nos afirma que devemos ajudar ao nosso proximo por amor a eles, assim como amamos a DEUS. Os fariseus faziam isso porque eles sabiam que teriam que ajduar, e faziam para se aparecer... Essa é a questão. Basta estudar quem eram os fariseus e o que eles faziam na época. João Batista os chama de Raça de Víboras, pois eles não aceitaram JESUS e muito menos os seus ensinos. Os fariseus faziam as coisas para se aparecer publicamente e para dizerem que são bons. O Bom Samaritano
fez ao contrário, conhecendo a lei ajudou aquele homem sem querer se aparecer... Basta estudarmos toda a Bíblia e não somente as passagens que eu posso mudar seu sentido. "

A questão é: bastou o samaritano ser bom ou ele tinha que acreditar que Jesus é Filho de Deus que se sacrificou por nós? Jesus disse que bastou ele fazer a caridade,para ser o exemplo que aquele doutor da Lei deveria seguir. E é o amor desinteressado que o Espiritismo igualmente defende, não pra aparecer. E o fato é que o doutor da lei questionou qual seria o caminho para a vida eterna e o samaritano foi colocado como exemplo por Jesus. O samaritano era tido como herege, assim como muitos fariseus de hoje pensam sobre espíritas e todos aqueles que não acreditam nas mesmas coisas que esses fariseus de hoje. Mas justamente um samaritano foi colocado como exemplo. E para que? Para mostrar que o amor ao próximo vale mais do que apego às escrituras,

Rogerio André disse...

"Porque, com Cristo, a lei chegou ao fim, e assim os que crêem é que são aceitos por DEUS" Romanos 10:4
A caridade serve para testemunharmos a favor do CRISTO, a ensinar as pessoas como ELE nos ensinou, mas somente por meio DELE é que somos aceitos e salvos por DEUS."

Crer em Cristo é seguir seus preceitos e não crer que ele é Deus e que seu sangue salva. A lei não salvava ninguém. Os ensinos do Cristo em si também não.
É necessário que esses ensinos estejam em nós e que pratiquemos com amor.

Rogerio André disse...

"E para encerrar, volto ao Antigo Testamento em Isaías 8:19 "Algumas pessoas vão pedir que vocês consultem os advinhos e os médiuns, que cochicham e falam baixinho. Essas pessoas dirão: "Precisamos receber mensagens dos espíritos, precisamos consultar os mortos em favor dos vivos!" Mas vocês respondam assim: "O que devemos fazer é consultar a lei e os ensinamentos de DEUS. O que os médiuns dizem não tem nenhum valor"

A Bíblia não poderia falar em médiuns. Tal termo foi criado por Kardec. A correta tradução também está no PDF acima e aqui no meu blog:

"Novamente recorro a Severino. Segundo ele, , esse versículo não condena a mediunidade. Muito pelo contrário. E segundo ele o versículo não diz "o seu Deus" mas "os seus deuses"(elohim significava Deus, deuses e também os seres incorpóreos, como os espíritos de mortos no caso).
Diz ele: "Expressamente Isaías questiona: Por que não consultar os mortos em favor dos vivos?
Observe a tradução do texto literal e veja o que realmente significa. Isaías demonstra que não existe motivo para não se receber daqueles que estão do outro lado as suas experiências, os seus
fracassos e suas vitórias. Isto, é claro, em favor dos que se encontram na matéria, para que se modifiquem e mudem suas condutas e procedimentos em favor de si mesmos, a fim de conseguirem sua evolução espiritual
"Se vos disserem: "Ide consultar os feiticeiros e adivinhos, cochichadores e balbuciadores", acaso não consultará o povo os seus deuses, e os mortos a favor dos vivos?'."
Atenção para o versículo 20 que afirma: "Se eles (os mortos do verso anterior) não falarem segundo esta palavra, é porque não há luz neles” . Veja que o texto afirma que há espíritos de luz, e, para sabermos se o espirito é de luz, o que ele diz deve ser analisado de acordo com a lei - Segundo Cristo, "amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", resume toda a lei e os profetas."

Rogerio André disse...

"Deus considera essa prática abominável, e em apocalipse quanto aos abomináveis a palavra nos diz assim: "Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos ABOMINÁVEIS, e aos homicidas, e aos que se prostituem, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte."
Apocalipse 21:8"

Mas o versículo acima não tem NENHUMA relação com o Espiritismo...

Postar um comentário